•  
     

Para pedir perdao



Se eu sou forte, (Osmar) é fraco.
E eu o prendo e embaraço.
(OSMAR ), na luz de Ágido, manso como um rebanho de bois, como um animal de sonoras patas, há de vir a mim e, entre remorsos, pedir-me desculpas pelo que me fez.
O Sol, como a cabeleira de ouro de Hages Ícora, brilhará para ele no dia em que vier a mim pedir desculpas, pois de mim merecerá não só o perdão como também remorsos meus.
E então, como o néctar bem como a ambrosia, será a minha a lembrança de (Osmar).
Página inicial