•  
     

Vira-lata morre após salvar família de ataque de pit bull no

Animal defendeu mãe e filhos de 5 e 7 anos em São José do Rio Preto.
Em Jacareí, idosa atacada por pit bull teve que passar por cirurgia.


Um cachorro vira-lata morreu após salvar uma família de São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo, do ataque de um cão da raça pit bull. O caso aconteceu deste domingo (15). No mesmo dia, em Jacareí, uma idosa 71 anos foi atacada por um cão da mesma raça.



Mãe de duas crianças de 5 e 7 anos, Adriana Tolentino Coelho conta que lavava o corredor quando foi surpreendida pelo pit bull, que entrou correndo. No momento do ataque, os filhos estavam perto dela. Os três foram salvos pelo animal de estimação da família, que avançou no animal.



O vira-lata foi mordido várias vezes e morreu. Vizinhos ouviram os gritos de Adriana e ajudaram a retirar o pit bull do local. De acordo com os moradores do bairro, esta não é a primeira vez que o cão causa problemas.



O dono do pit bull não foi encontrado, mas seu irmão afirmou à TV Tem que o cão é perigoso. A polícia foi chamada e registrou boletim de ocorrência por falta de cautela na guarda de animais. O dono do cachorro será chamado para prestar depoimento ainda esta semana.

Idosa ferida

Equipes da vigilância municipal e a Polícia Civil de Jacareí, a 84 km de São Paulo, investigam o caso de uma idosa de 71 anos atacada por um pit bull no domingo.


Segundo a dona do animal, em um ataque de fúria, o cão teria deslocado o portão de ferro da entrada e partido para cima da senhora que estava na rua. Nesta segunda-feira (16), o pit bull ficou isolado em uma garagem vizinha à casa onde mora. Ele vai ficar dez dias em observação.

A vítima foi levada para a Santa Casa de Jacareí em estado grave. Nesta manhã, funcionários do departamento de vigilância da prefeitura estiveram na casa onde vive o cachorro para apurar o que ocorreu.

A prefeitura vai investigar se o pit bull estava mesmo dentro de casa ou solto na rua quando aconteceu o ataque. Em Jacareí existe uma lei que proíbe que cães ferozes de dez raças - inclusive pit bull - circulem sem o dono maior de idade. O animal também precisa ter coleira, guia e focinheira toda vez que estiver em lugar público. A multa por descumprimento é de R$1.700.

Este ano, foram registrados pelo menos outros dois ataques de pit bulls na região. Segundo informações da polícia, a idosa atacada em Jacareí passou por cirurgia e continua internada. Se for comprovada a negligência, os responsáveis pelo animal devem responder por lesão corporal. A pena pode variar de dois meses a um ano de prisão. A dona do pit bull informou que vai acompanhar o período de observação do cachorro e, dependendo do comportamento dele, pode se desfazer do animal.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0 ... DE+SP.html
 
vira lata ele nao faz mau a niguem