•  
     

Veja lista de 15 jogos para entender os games de corrida

Clássicos vão de 'Enduro', do Atari, até 'Need for speed'.
'Mario kart', 'Gran turismo' e 'F-zero' estão na lista.
 
A capa de 'Enduro', do Atari, trazia uma interpretação 'artística' do jogo.jpg
A capa de 'Enduro', do Atari, trazia uma interpretação 'artística' do jogo


No princípio, era preciso imaginação - para superar a "neblina" e a "neve" em busca de mais uma bandeirada no Atari. Mais de 25 anos depois, é preciso apenas paciência - para decidir entre um jogo de Fórmula 1, um de naves espaciais, um de quebradeira no asfalto, um de rally que tende ao infinito.

Os jogos de corrida sempre foram um dos gêneros mais populares dos games e ganharam bastante força com os arcades. Afinal, pilotar em um fliperama com pedais, volantes e câmbio era bem mais empolgante do que apertar botões.

Cenários variados, inovações nas pistas e, claro, veículos que se tornaram a expressão de liberdade do jogador, acelerando sem limites, fazendo ultrapassagens arriscadas, batendo recordes de circuitos.

A lista a seguir destaca os principais jogos de corrida da história, elegendo, na maioria das vezes, o título que inaugurou cada série. Relembre grandes clássicos e deixe seu comentário no final do texto dizendo o que achou.
 
1. Enduro (1983)

Além da pista tradicional, 'Enduro' trazia variáveis climáticas, como noite e neve.jpg
Além da pista tradicional, 'Enduro' trazia variáveis climáticas, como noite e neve


O game da Activision para o Atari não é o primeiro jogo de carro a fazer sucesso no mundo dos jogos, título que pertence a "Night driver", fliperama lançado em 1976. Mas "Enduro" certamente ocupa o primeiro lugar na memória de quem curte acelerar em pistas virtuais há mais de 20 anos. Os gráficos, simplórios, exigiam imaginação. Como boa parte dos jogos para Atari 2600, não há trilha sonora, apenas alguns efeitos sonoros esporádicos - e repetitivos. O barulho do motor era interrompido apenas quando o motorista cometia alguma "barbeiragem" e acertava a traseira dos adversários. Ainda assim, já era possível sentir que estávamos, enfim, dirigindo um bólido de corrida sentados no sofá de casa.
 
2. OutRun (1986)

Você atravessava os Estados Unidos derrapando como nunca e impressionando a loira de carona.jpg
Você atravessava os Estados Unidos derrapando como nunca e impressionando a loira de carona


O fliperama da Sega, lançado no Japão em 1986, inovou ao trazer para o mundo dos games um dos principais elementos comumente associados aos fãs de automóveis: o glamour. O objetivo do jogo é cruzar os Estados Unidos em uma Ferrari, passando por alguns cenários paradisíacos e outros mais incomuns. No banco do passageiro, uma bela loira - no limite dos gráficos da época, é bom ponderar. Para deixar o ambiente ainda mais "cool", o jogador podia escolher a trilha sonora da viagem, em músicas que ficaram gravadas na memória dos gamers de gerações anteriores. "OutRun" faz sucesso até hoje: ganhou uma sequência 17 anos depois, e recentemente foi lançada a versão para Xbox 360 e PlayStation 3.
 
3. Ironman super off-road (1989)

Uma rampa mal planejada e você ficava para trás na corrida off-road.jpg
Uma rampa mal planejada e você ficava para trás na corrida off-road


Enquanto boa parte dos jogos de corrida se preocupam em simular - com o máximo de perfeição possível - o prazer de dirigir, "Super off-road" apontava para um outro caminho: simplificar para divertir. A começar pelo ponto de vista do jogador, que via de cima, em uma tela estática, toda a pista de terra e as caminhonetes que participam da corrida. No game, desviar de buracos e poças d'água era tão importante quanto fazer as curvas corretamente. E, para ajudar a pisar fundo, o jogador contava com "nitros" espalhados pela pista. Outros jogos populares no mesmo estilo: "Super sprint" (1986), "R.C. pro-am" (1988), "Badlands" (1989) e "Micro machines" (1991).
 
4. Super Monaco GP (1989)

'Super Monaco GP' tinha 16 circuitos e simulava pilotos e equipes da competição oficial.jpg
'Super Monaco GP' tinha 16 circuitos e simulava pilotos e equipes da competição oficial


A tradicional pista de Fórmula 1 dava nome ao jogo que apresentou uma das "jogabilidades" mais precisas no gênero. Eram 16 circuitos na temporada, com nomes familiares. Como nessa época ainda eram raros os jogos com licenciamento oficial, a maioria das equipes e pilotos tinham nomes "adaptados", para evitar problemas nos tribunais. "A. Picos" era o equivalente a Nelson Piquet, "J. Herbin" era Jean Alesi, a "Minarae" era a equipe Minardi, e assim por diante. Em 1992 o jogo ganhou uma continuação: "Ayrton Senna's super monaco GP" - desta vez, claro, já com os direitos autorais devidamente acertados.
 
5. F-Zero (1990)

Carros flutuantes sobre metrópoles futuristas e pistas inovadores 'F-Zero'.jpg
Carros flutuantes sobre metrópoles futuristas e pistas inovadores: 'F-Zero'


Só a inovação gráfica já seria o suficiente para colocar o belíssimo "F-Zero", lançado no Japão em 1990, nesta lista. O ambiente colorido dos carros flutuantes que aceleravam a mais de 500 km/h em pistas construídas sobre metrópoles futuristas deixou os fãs do gênero de queixo caído. Mas não, "F-Zero" foi mais do que isso. Como quase tudo que tem a assinatura do japonês Shigeru Miyamoto - criador do "Super Mario" e da saga "Zelda" -, o jogo oferecia diversão viciante sem precisar apelar para elementos complicados. Tornou-se um dos maiores sucessos da história da Nintendo, recebendo sequências para Nintendo 64, GameCube e Game Boy Advance. F-Zero influenciou games como a série "Wipeout" e "Star wars episode I: Racer".
 
6. Stunts (1990)

Principal atrativo era construir sua própria pista e levar seu carro esportivo para testá-la.jpg
Principal atrativo era construir sua própria pista e levar seu carro esportivo para testá-la


Construir sua própria pista, e levar seu carro esportivo predileto para testá-la. Esse era os principal atrativo de Stunts, jogo para computador lançado pela Broderbund em 1990. Os gráficos poligonais, obstáculos curiosos como rampas e loopings, e o estilo "faça você mesmo" fazem de Stunts o principal título de um gênero que teve como outros títulos populares Racing Destruction Set, de 1985, Hard Drivin' (1989), Stunt Driver (1990), e, mais recentemente, o megasucesso TrackMania (2003).
 
7. Road Rash (1991)

Corridas ilegais faziam a alegria sobre duas roadas em 'Road rash'.jpg
Corridas ilegais faziam a alegria sobre duas roadas em 'Road rash'


O bom-mocismo nos jogos de corrida estava com os dias contados. Nas pistas movimentadas era cada um por si: você tinha correntes e bastões para derrubar os inimigos e ainda precisava fugir da polícia, desviar das vacas e dos antiquados carros que passeavam no asfalto. Na falta de armas, valiam socos e chutes até desequilibrar o inimigo ou zerar sua barra de energia. Depois de um acidente, você podia tentar a sorte pegando a moto de outro adversário caído, se ela fosse melhor que a sua. A brincadeira acabava mais cedo se você fosse pego pela polícia.
 
8. Mario Kart (1992)

Mario e sua turma davam uma lição de pilotagem honesta e boa pontaria nos tiros de casco verde na última volta.jpg
Mario e sua turma davam uma lição de pilotagem honesta e boa pontaria nos tiros de casco verde na última volta


Se "Road rash" inaugurou as trapaças como forma de chegar à vitória, "Mario kart" transformou a estratégia em ponto de equilíbrio de disputadas corridas. Você escolhia um personagem da Nintendo e partia para o grid com outros sete rivais. As pistas, relativamente simples, tinham rampas, buracos, obstáculos, moedas e, claro, os itens especiais. Bomba, casca de banana, cogumelo, estrela de invencibilidade e os tradicionais cascos de tartaruga (o verde e o vermelho). Essas armas faziam com que você pudesse mudar o rumo de uma corrida na última volta, fazendo o líder rodar e tranformando o jogo de corrida de Super NES em uma verdadeira arena entre amigos.