•  
     

Vegetarianismo: "UMA REFLEXÃO"




EM FACE DESSE CONHECIMENTO, NÃO PODEMOS NOS OMITIR.
 
como o nosso pais ou outro pais ia se desenvolver sem á gricultura, é com esse desenvolvimento quer ele crese da emprego oa pais de familia do campo e agricultura familia é atraves desse trabalho podemos da alimento aos quer passa fome, sobre os despedisio de agua eu dor razão á você,
 
dd
Última edição por o absurdo em 23 jul 2009 13:59, editado 1 vez no total.
 
o absurdo Escreveu:


EM FACE DESSE CONHECIMENTO, NÃO PODEMOS NOS OMITIR.



Esse vídeo é terrível, mas é uma realidade.

Sou vegetariana há 17 anos por consciência, não por renúncia. Sempre amei a natureza e desde criança sempre tive muita afinidade com animais, todavia, não enxergava que sendo necrófoga eu estava sendo hipócrita e compactuando com a matança dos bichinhos.

Quando conheci INRI CRISTO, escutei seus ensinamentos sobre o vegetarianismo, achei muito coerente, muito lógico e comecei a refletir sobre o assunto profundamente. Comecei a sentir a necessidade de nunca mais ingerir defunto de animais, por amor a DEUS, amor aos animais e a mim. Compreendi que os animais são nossos irmãos menores e que possuem espíritos, sentem emoções, amor, raiva, medo, angústia. Na hora do abate eles sentem muita ansiedade, raiva e toda essa angústia é expelida na carne, no qual o ser humano ingere, prejudicando obviamente a saúde do homem.

Desde que me tornei vegetariana comecei a enxergar o mundo com outros olhos e aconteceu grandes mudanças em minha vida e em minha alma.

É muito triste o que está acontecendo na atual conjuntura, a ganância do homem caminhando célere rumo a uma destruição, pois milhares de florestas são destruídas diariamente, a fim de formarem pastos para os gados. Gados esses que são alimentados com toneladas de soja, milho, produzidos pela agricultura brasileira e no entanto, muitas vezes para consumirmos soja, temos que comprar soja importada de outros países. Isso é absurdo.

Se todo ser humano que ingere defunto de animal, soubesse como os animais são tratados até a carne chegar à sua mesa, talvez muitos deixariam de ingerir.

Deixo claro aqui, que respeito os não vegetarianos e sugiro a todos que assistam também o vídeo A Carne é Fraca no You Tube.

INRI quando se chamava Jesus também foi vegetariano, por mais que existam os contrários que digam que ele era necrófago, isso não é verdade.

As plantas, verduras, legumes, etc, não possuem espírito como os bípedes e quadrúpedes, não têm espíritos individuais propensos a reencarnar e existem para que nos sirvam de alimento.
 
pecado entrou no mundo e uma fruta foi usada para fazer a sedução que colocaria Eva em “xeque mate”; “Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu”(Gn.3:6). Ou seja, o pecado entrou no mundo e nesta trama diabólica um fruto foi usado e o sacrifício de um animal (carne), que tipificava a morte de Cristo, foi a redenção de Eva e Adão. Outro caso foi o de Jacó (usurpador) que seduziu seu irmão com uma sopa de lentilha e o enganou (Gn.25:34). É claro, o Diabo pode lançar mão de muitas coisas para seduzir e enganar a humanidade, mas daí afirmar que comer carne é pecado ou que é requisito para entrar na pátria celestial é extrapolar com a exegese e mutilar a hermenêutica. O Livro “Vida Cotidiana nos Tempos Bíblicos” da Editora Vida nos mostra como sempre foi a alimentação do povo de Deus no passado. Vejam o que este livro fala sobre a alimentação com carnes:

CARNE E ALIMENTOS AFINS

O consumo de carne é mencionado no concerto que Deus fez com Noé: “Tudo o que se move, e vive, ser-vos-á para alimento” (Gênesis 9:3 – Obs: isso ocorreu antes da Lei Mosaica). Embora a dieta normal dos hebreus consistisse em vegetais e frutas, eles comiam carne, especialmente nos banquetes e festas. Surgiu na igreja primitiva um problema quanto ao comer carne oferecida aos ídolos. Paulo, porém, deixou claro que nada é impuro para os puros (Tito 1:15; cf. 1 Timóteo 4:4).

ARGUMENTOS CONTRA A INGESTÃO DE CARNES



Refutação: Este argumento é tão “desnutrido” que parece brincadeira. A Bíblia nos informa que: “Porque sabemos que toda a criação, conjuntamente, geme e está com dores de parto até agora” (Rm.8:22). Isto nos mostra que a natureza e o nosso corpo, que é corruptível (I Cor.15) ainda esta debaixo de um eco-sistema bem diferente do que Adão e Eva viviam. Deus sabendo da deficiência que o mundo iria proporcionar a raça humana ordena a alimentação carnívora: “Tudo o que se move, e vive, ser-vos-á para alimento” (Gênesis 9:3); “Estes são os animais que podereis comer...” (Lv.11); “Todavia, conforme todo o teu desejo, poderás degolar, e [comer carne] dentro das tuas portas, segundo a bênção do Senhor teu Deus que ele te houver dado; tanto o imundo como o limpo comerá dela, como da gazela e do veado;... Quando o Senhor teu Deus dilatar os teus termos, como te prometeu, e tu disseres: Comerei carne (porquanto tens desejo de [comer carne]); conforme todo o teu desejo poderás comê-la” (Dt.12”15 e 20 – Obs: neste caso, se fosse preciso, até animais impuros poderiam ser usados como alimento). No NT encontramos uma única exceção - A de não comer carne sacrificada aos ídolos: “Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada....” (At.15:29). Havia também uma advertência aos coríntios no cuidado de comer carne, pois um irmão mais fraco poderia supor que aquela carne (a carne que se estava comendo) fosse sacrificada aos ídolos (quase toda carne dos mercados de Corinto eram oferecidas a ídolos antes do consumo) e assim contaminaria a consciência do mais fraco. Neste contexto, por causa do fraco, Paulo diz: “Bom é não [comer carne], nem beber vinho, nem fazer outra coisa em que teu irmão tropece” (Rm.14:21). A preocupação do apóstolo não era proibir a Igreja de comer carne, mas de não escandalizar o débil, pois: “... o débil come legumes” (Rm.14:2). Assim percebemos que a Igreja neotestamentária comia carne e, como o Senhor, também comemos carne: “Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um comilão...” (Mt.11:19; João 21:13).

Tentam argumentar os ADV: “Os vegetarianos alcançam, em média, maior longevidade...”(idem p.41).

Refutação: Ironicamente, aqui no Brasil, o Gaúcho é o que tem maior perspectiva de vida e todos nós sabemos o quanto gostam de carne o pessoal do Sul. A dieta do Gaúcho, por causa do frio, é a base de carnes e nem por isso eles perdem em qualidade de vida. (cf. http://www.riogrande.com.br/ e http://www.ibge.gov.br)
 
Assinoê você come peixes?
 
Anderson Escreveu:Assinoê você come peixes?



Olá, Anderson!

Desculpa a demora em vir respondê-lo.

Sim, eu como peixes, pois os peixes não possuem espírito. Todo ser vivente que sobrevive fora d'água têm espírito, diferente dos peixes que são movidos por uma energia hídrica.
 
Assinoê Escreveu:Sou vegetariana há 17 anos por consciência, não por renúncia. Sempre amei a natureza e desde criança sempre tive muita afinidade com animais, todavia, não enxergava que sendo necrófoga eu estava sendo hipócrita e compactuando com a matança dos bichinhos.


Então se nós matarmos os bichinhos na terra estamos errados, mais se matarmos os bichinhos do mar estamos certos?
 
Anderson Escreveu:
Assinoê Escreveu:Sou vegetariana há 17 anos por consciência, não por renúncia. Sempre amei a natureza e desde criança sempre tive muita afinidade com animais, todavia, não enxergava que sendo necrófoga eu estava sendo hipócrita e compactuando com a matança dos bichinhos.


Então seu nós matarmos os bichinhos na terra estamos errados, mais se matarmos os bichinhos do mar estamos certo?



Me referi aos peixes, especificamente de escamas e barbatanas. E a questão é estar consciente do que come.

Há dois mil anos INRI CRISTO quando se chamava Jesus ingeria peixes também, igualmente nessa encarnação; seu PAI e SENHOR lhe revelou os mistérios que envolvem todo ser vivente, os que vivem fora da água e os que vivem dentro dela. As baleias e golfinhos por exemplo, são mamíferos que vivem dentro e fora da água e servem de ponto de referência para todos nós seres humanos, pois viemos da água, e jamais devemos ingerir baleias e golfinhos, pois são considerados animais sagrados.
 
Porque baleias e golfinhos são considerados animais sagrados?