•  
     

Usando o notebook como segundo monitor

Hoje em dia, muito se fala sobre o uso de vários monitores e o possível ganho de possibilidade que uma área de trabalho mais espaçosa pode fazer. A idéia de usar vários monitores não é nada nova (o recurso é suportado desde versões muito antigas do Xfree, através do Xinerama e, no mundo Windows, está disponível desde o Windows 98), entretanto apenas recentemente, com a vertiginosa queda nos preços dos monitores de LCD e a maior disponibilidade de placas de vídeo com suporte a twin-view ou dual-head, é que a idéia começou a pegar. Além de usar dois monitores, outra idéia é usar seu notebook como segundo monitor, o que acaba sendo muito mais simples, já que você não precisa gastar nada.

Quase todo mundo que utiliza um notebook possui também um desktop em casa ou no trabalho. Quase sempre, os dois são vistos como computadores separados, que você usa em situações diferentes. Entretanto, é possível criar uma função muito mais ativa para o notebook, usando-o como segundo monitor para o desktop. Essa dica permite tanto que você use seu notebook e o desktop simultâneamente quanto que aproveite notebooks antigos, utilizando-os como monitores adicionais.

A base de tudo é o Synergy, sobre o qual falei no livro de Redes. Ele permite que você controle vários PCs simultâneamente, com o cursor do mouse (e o foco) do teclado circulando livremente entre eles, exatamente como se fossem dois monitores ligados ao mesmo PC. Para usá-lo, é necessário apenas que os dois estejam ligados em rede.

Como ele está disponível nos repositórios de todas as principais distribuições, a instalação é bastante simples, basta instalar o pacote "synergy" usando o gerenciador de pacotes:

# apt-get install synergy

O Synergy possui também uma versão para Windows, o que o torna uma opção bem democrática, já que permite que você use Linux no desktop e Windows no notebook (ou vice-versa) e continue conectando os dois da mesma maneira. Ela está disponível no http://synergy2.sourceforge.net/ onde você pode encontrar também os tradicionais pacotes com o código fonte.

Configurar o Synergy é bastante simples, você precisa apenas criar o arquivo ".synergy.conf" dentro do diretório home (ou o arquivo "/etc/synergy.conf", como preferir), especificando os nomes dos dois PCs e as posições das telas. Use este modelo de configuração, substituindo apenas os nomes e o endereço IP do notebook:

# /home/$USER/.synergy.conf
# Configuração do synergy para 2 micros

section: screens
desktop:
notebook:
end

section: links
desktop:
right = notebook
notebook:
left = desktop
end

section: aliases
desktop:
192.168.1.22
notebook:
192.168.1.23
end

section: options
switchCorners = all
switchCornerSize = 50
switchDelay = 200
heartbeat = 5000
end


Como pode ver, o arquivo começa listando os nomes dos dois micros (como definido na configuração da rede) e em seguida especifica que o notebook está à direita (right) do desktop e que o desktop está à esquerda (left) do notebook. Esta informação é necessária para que o Synergy consiga controlar a transição do mouse.

A seção "options" no final contém opções adicionais, que costumo utilizar. A "switchCornerSize = 50" cria uma barreira nos cantos da tela, evitando chaveamentos acidentais quando você precisar clicar no botão de fechar em janelas maximizadas. O "switchDelay = 200" também contribui para evitar chaveamentos acidentais, impondo um delay de 200 ms à transição do mouse, enquanto o "heartbeat = 5000" faz com que o Synergy monitore a conexão, encerrando a conexão caso o notebook seja desligado ou desconectado da rede.

O arquivo de configuração é criado apenas no desktop. Não é necessário fazer nenhuma configuração no notebook, apenas instalar o pacote do Synergy.

Para ativar a conexão, execute no desktop (como usuário, não como root) o comando:

$ synergys --daemon --restart

No notebook, execute o "synergyc" (o cliente do Synergy) especificando o endereço do desktop, ao qual ele vai se conectar:

$ synergyc --daemon --restart 192.168.1.22

As opções "--daemon --restart" nos dois comandos fazem com que o Synergy rode em background e reative a conexão automaticamente em caso de interrupção.

Se quiser encerrar a conexão manualmente, use o "killall synergys" (no desktop) ou o "killall synergyc" (no notebook).

No Gnome, você encontra um utilitário para alterar a orientação da tela no "Sistema > Preferências > Resolução de tela". Nas placas que suportam o recurso (como nos notebooks com chipsets Intel e da nVidia) você tem a opção de girar a imagem para a esquerda ou para a direita, colocando-a em modo portrait:

monitor_html_22207b53.png


Como pode imaginar, esse truque pode ser usado para que o notebook seja usado "virado", tirando proveito da tela wide para exibir mais texto na vertical. Essa disposição é ideal ao utilizar o segundo monitor para a janela do editor de textos (ou para ler arquivos em PDF), pois você pode visualizar uma página inteira na tela:

monitor.jpg


Para que o Synergy seja inicializado durante o boot, crie uma entrada para o comando no "Sistema > Preferências > Sessões > Programas iniciais" (se você usa o Gnome) ou coloque um ícone de atalho dentro da pasta "/home/nome/.kde/Autostart" (no KDE).

monitor_html.png


Configurando o desktop para executar o "synergys --daemon --restart" e o notebook para executar o "synergyc --daemon --restart 192.168.1.22", a conexão entre os dois será feita de maneira automática quando o notebook estiver conectado na rede.

É interessante que você crie também ícones de atalho no desktop, para forçar a conexão em casos onde ela é perdida por falhas na rede, ou em situações onde a conexão automática está demorando mais do que o esperado. Nesses casos, os comando são, respectivamente:

killall synergys; synergys --daemon --restart

e:

killall synergyc; synergyc --daemon --restart 192.168.1.22

O "killall" é necessário para que a instância do Synergy que foi aberta durante o boot seja fechada antes de ativar a nova conexão.

A área de transferência funciona perfeitamente entre os dois micros, permitindo que você copie URLs, trechos de texto e outras informações entre os dois facilmente. Fica faltando apenas uma forma simples de transferir arquivos entre os dois.

A maneira mais prática de transferir arquivos entre os dois é simplesmente usar o SSH. Instale o servidor SSH no notebook (o pacote "openssh-server") e deixe o serviço aberto em segundo plano.

A partir do desktop, acesse o "ssh:[email protected]" (se você usa o Nautilus) ou o "fish:[email protected]" (se você usa o Konqueror), como em "ssh:[email protected]". Abrindo duas abas, você pode arrastar rapidamente os arquivos de um PC para o outro, como se fossem duas pastas no HD:

monitor_html_acemprol.png


O Synergy funciona bem também através de redes wireless, o que permite que o sistema funcione de maneira bastante transparente para quem usa o NetworkManager para gerenciar a rede. Configurando o NetworkManager para se conectar à rede wireless quando ela estiver disponível e configurando o sistema para ativar o Synergy durante o boot, ele passará a funcionar "sozinho", estabelecendo a conexão entre o desktop e o notebook sempre que você estiver dentro do alcance da rede. Seu único trabalho fica sendo colocá-lo sobre a base.

Fotos e Fontes Retiradas de GDHPress - (http://www.gdhpress.com.br/blog/noteboo ... o-monitor/)
 
como passo a imagem do monitor client (synergy) para o sever
 
RafaSom melhor forma de abrir cliente no servidor é usando VNC, o que hoje é tranquilo no mercado, senao pode ate usar o LogMeIn, essa solução citada, é bom pra quando queremos "2 terminais"/monitores o que é muito bom em vários casos, principalmente Designers amam isso hhehehehehe

vlw