•  
     

'Tuning' de computadores leva máquinas exóticas à Campus Par

Área de 'modding' reúne os exemplares 'tunados' no evento.
Especialistas superam barreiras para criar máquinas estilizadas.


Maciel Barreto, que em 2008 ganhou dois prêmios na Campus Party-retornou-com-um-novo-computador-modificado..jpg
Maciel Barreto, que em 2008 ganhou dois prêmios na Campus Party, retornou com um novo computador modificado.


A área de “modding” na Campus Party é o espaço destinado aos computadores modificados. São cordões de neon, refrigeração líquida, gabinetes gigantescos, painéis de controle e, claro, improvisos na medida certa para aliar a arte à tecnologia.

Projeto-conceitual.jpg
Projeto conceitual


Um rápido passeio por essa área revela projetos peculiares, cada um com sua particularidade, mas com algo em comum: eles foram criados, em muitos casos, exclusivamente para o evento. Assim como em 2008, serão premiados os computadores modificados que mais se destacarem.



Dono de dois prêmios em “modding” na primeira edição da Campus Party Brasil, Maciel Barreto conseguiu patrocínio e montou uma nova máquina para 2009. O orçamento da produção, que em 2008 era pouco mais de R$ 1 mil, chegou a R$ 9 mil com o computador-robô “Morphiu's”.

O projeto nasceu de uma ilustração feita por Maciel no Photoshop e virou realidade com modelagem em acrílico e fibra de vidro. O visual futurista da máquina esconde um computador comum, sem exageros de configuração. Um dos obstáculos, diz Maciel, foi trazer o computador desde Itajuípe, Bahia, até São Paulo. “Ficou grande, mas ao mesmo tempo leve”, explica.

Um computador dentro de um carro-miniatura-chama-a-atenção-na-Campus-Party..jpg
Um computador dentro de um carro miniatura chama a atenção na Campus Party.


Jader França revestiu seu computador com mosaico-'regional'-bandeira-do-Brasil-e-da-Paraíba..jpg
Jader França revestiu seu computador com mosaico 'regional': bandeira do Brasil e da Paraíba.


Os traços regionais também aparecem em computadores mais “simples”. Jader França revestiu seu PC com um mosaico que traz as bandeiras do Brasil e da Paraíba, além de uma placa de acrílico com motivos que lembram o sertão. “A máquina ficou pronta na quinta-feira, às vésperas da Campus Party”, conta ele. Jader teve a ajuda de um amigo e explica que fez modificações para melhorar a refrigeração da máquina.



Quem também teve ajuda de um amigo foi Omar Majzoub, que, depois de participar da Campus Party 2008, decidiu criar seu primeiro “casemod”. "Não é todo dia que você vê um computador de madeira", diz ele sobre a ideia inicial do projeto. Omar contou com a ajuda de um amigo, marceneiro, para projetar o gabinete “gigante”, com estrutura de madeira. “Ele tem as máquinas adequadas, e nunca ficaria assim se eu cortasse com serrote", explica.

O computador de Omar tem refrigeração líquida, diversas ventoinhas e laterais transparentes, que dão a visão do interior. O mais difícil, diz ele, foi conciliar a madeira com as peças hi-tech: “A madeira não é como o metal, precisa ser perfeito". O peso disso tudo? No bolso, mais de R$ 1 mil. Na balança, de 35 a 40 kg. Para quem pretende começar a modificar computadores, Omar dá a dica: comunidades e fóruns na internet têm bastante material de referência, como fotos e instruções.

Omar optou por um gabinete-de-madeira-máquina-pesa-de-35-a-40-kg..jpg
Omar optou por um gabinete de madeira; máquina pesa de 35 a 40 kg.


Refrigeração líquida e fonte de 1000 W de potência são itens necessários quando-se-tem-duas-placas-de-vídeo-funcionando-juntas..jpg
Refrigeração líquida e fonte de 1000 W de potência são itens necessários quando se tem duas placas de vídeo funcionando juntas.


Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia ... PARTY.html