•  
     

Tai Chi Chuan

Introdução

O Tai Chi se baseou na natureza - da observação de animais, por exemplo - mas sua efetiva fonte de energia encontra-se totalmente em nosso interior.
Apesar de suas raízes estarem na antiga China, o Tai Chi Chuan é muito indicado para os ocidentais. Ele pode dar aos que vivem no ritmo veloz das cidades urbanas, um fator de compensação em suas vidas.

O Tai Chi Chuan é composto de movimentos circulares, concomitantes com respiratórios, que vão relaxando o corpo à medida que são efetuados, sem utilização de força física. A sequência aprendida dos movimentos são contínuas, delicadas e circulares, desenvolvendo o alongamento do corpo e ativando a circulação do praticante, além de relaxar os músculos.
Benefícios
Relaxa a mente, assim como o corpo. Auxilia a digestão, acalma o sistema nervoso, é benéfico para o coração e a circulação sanguínea, tornam flexíveis as articulações e rejuvenesce a pele.


Idade
Com seus movimentos flexíveis e circulares, não exigindo esforço físico, pode ser praticado por pessoas de qualquer idade, inclusive, e principalmente, pessoas de terceira idade.

Tempo de curso
O Tai Chi é para ser praticado sempre, não há um tempo determinado para o curso especificamente, cada aluno desenvolve de acordo com as suas facilidades ou dificuldades em absorver a sequência dos movimentos. Aprendida essa sequência, pode ser praticado indefinidamente, aprimorando-se a concentração, relaxamento e leveza a cada dia.

Os Princípios do Movimentos em Tai Chi Chuan

Os movimentos em Tai Chi Chuan, baseiam-se na coordenação da mente, do corpo interno e do corpo externo.

Mente
É essencial que a mente do estudante esteja tranquila e concentrada. A atitude mental correta para praticar é a quietude concentrada. Em Tai Chi o interior move o exterior.

Movimento Interior

Respiração: a respiração é a energia da vida. O praticante de Tai Chi regula a respiração em harmonia com o movimento do seu corpo para obter saúde.
Circulação do sangue: a respiração controla a circulação do sangue. O estudante de Tai Chi usa o movimento para ajudar o "chi", sua energia interior e a acelerar a circulação do sangue. A circulação e a energia impulsionam os membros de maneira harmônica.

Movimento Exterior:
Suavidade: os movimentos devem ser suaves e regulares, executando-se as formas em um mesmo ritmo.
Equilíbrio: cada forma exige equilíbrio. O praticante não se inclina nem para a frente, para trás, esquerda ou direita, a fim de sentir-se equilibrado, concentrado e confortável nas posturas.
Centralização: o tronco do corpo deve estar ereto e numa posição central. Nas costas, do cóccix ao topo da cabeça, o topo do aluno deve manter-se em linha reta. O corpo está ereto, cada osso e órgão devem estar na sua posição correta. O peso do corpo deve repousar no meio dos pés, nunca nos artelho e nem nos calcanhares. Dessa maneira o praticamente pode apoiar todo o corpo sem se cansar.
Relaxamento: o relaxamento do corpo e da mente é crucial hoje em dia, devido ao ritmo de nossas cidades industriais. A capacidade de relaxar, quando desenvolvida, auxilia na prevenção de doenças.
Continuidade: no Tai Chi, cada forma é seguida, contínua e naturalmente, da forma anterior. A coordenação entre o corpo, mente e a respiração é essencial.