•  
     

"Só participa do trote quem quiser", diz Atlética da Poli-US

Brincadeiras com os calouros incluíam rolar na lama.
Organização contratou seguranças para evitar excessos.


calouros.jpg
Calouros da Escola Politécnica da USP rolam na lama durante trote na Cidade Universitária (Foto: José Luis da Conceição/Agência Estado )
calouros.jpg (19.36 KiB) Visto 275 vezes


A organização da Festa de Matrícula da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) garante que só participa do trote, que inclui banho de tinta e de lama, o calouro que quiser.

"Só recebe trote quem quiser", afirma Pedro Din, vice-presidente da Atlética. "Contratamos até seguranças para coibir abusos. E, se a pessoa disser que não quer fazer alguma coisa, ela é respeitada."

A recepção, promovida pelos sete centros acadêmicos, o Grêmio e a Atlética, começou nesta segunda-feira (9) às 8h30 e tem previsão de acabar às 18h. Tradicionalmente, a festa é realizada no primeiro dia de matrícula.

"A entrada na festa é opcional. Fica um segurança na porta para evitar que as pessoas entrem com bebida. Dentro da festa, só é vendida cerveja. Não queremos que as pessoas misturem com bebidas com teor alcoólico muito alto", afirma Din. Ele não soube informar a quantidade de cerveja disponível para venda, mas disse que não é muita. “Se acabar, acabou.”

"Aqui, ninguém é obrigado a fazer nada. A experiência traumática pela qual a USP passou há alguns anos serviu para conscientizar todo mundo", afirma, referindo-se ao caso do calouro de medicina Edison Tsung-Chi Hsueh, que morreu afogado numa piscina durante um trote em 1999.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Vestibular ... LIUSP.html