•  
     

sistemas 3G no Brasil, apresentando a regulamentação, freqüê

1,9 milhões de celulares 3G no Brasil em Set/08
O Brasil terminou o mês de nov/08 com 2.221 mil dispositivos 3G. Com isto os dispositivos 3G já representam 1,3% do total de aparelhos no Brasil, se somarmos os aparelhos EVDO, em queda, a representatividade passa para 1,5% do total.

Quantidade de celulares 3G no Brasil

imagem.JPG


Sistemas 3G WCDMA em operação no Brasil

imagem.JPG


O padrão UMTS (WCDMA/HSDPA) será o padrão de 3G predominante no Brasil sendo adotado por todas as operadoras, inclusive a Vivo.

A Anatel realizou em 2007 uma licitação de frequências em 1900/2100 MHz para a implantação de redes 3G. As empresas que adquiriram estas frequências foram: Vivo, Tim, Claro, Oi, Brt e CTBC (mais detalhes). Algumas destas redes, como as da Tim e BrT, estão prontas para entrar em operação e aguardam a assinatura do termo de autorização da Anatel.[/color]
Fornecedores de Redes 3G

A tabela a seguir apresenta os fornecedores de redes 3G para as operadoras no Brasil.

imagem.JPG


Frequências de 3G no Brasil

A Anatel alocou as frequências de 1900/2100 MHz para implantação da 3G no Brasil. Não existe, no entanto, impedimento para se utilizar outras faixas de frequências para 3G. Vivo, Telemig e Claro implantaram suas redes 3G em 850 MHz.

faixa3g.gif
faixa3g.gif (5.56 KiB) Visto 2275 vezes


A tabela a seguir apresenta as subfaixas em 1.900 MHz e 2.100 MHz destinadas pela Anatel para a implantação de 3G

imagem.JPG


As faixas F, G I e J foram objeto da primeira licitação de 3G promovida pela Anatel em 2007 (mais detalhes).


A faixa H foi reservada pela Anatel para a entrada de novas operadoras ou de empresa menores. Uma outra possibilidade é ela ser adquirida no futuro por empresas que adquirirem as faixas G ou I.

Utilização das Bandas A e B (850 MHz) para 3G
As operadoras de celular que possuem frequências nas faixa de 800 MHz (Bandas A e B) podem utilizar estas frequências para implantar sistemas 3G no padrão UMTS (WCDMA/HSDPA). Esta faixa está sendo utilizada por operadoras nos Estados Unidos como a Cingular para implantar sua rede WCDMA/HSDPA.
Claro e Tim tem sobra de espectro em 850 MHz pois seus clientes migraram para o GSM e estão utilizando as bandas de extensão em 900 e 1800 MHz (mais detalhes). A Claro, em particular, poderia implantar sua rede 3G (WCDMA/HSDPA) em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, no Nordeste e no Centro-Oeste, sem precisar adquirir novas frequências da Anatel.
[/color]Operadoras nas Bandas A e B (850 MHz) no Brasil.

imagem.JPG


Oi e Brasil Telecom que utilizam a faixa de 1800 MHz (Bandas D e E) têm de aguardar a licitação de 3G da Anatel. A BrT anunciou que pretende em 2007 consultar os fornecedores sobre a possibilidade de utilizar a Banda de 1.800 MHz para 3G.

Fonte: http://www.teleco.com.br/3g_brasil.asp