•  
     

Sheik do Manchester City investe alto e GP de Abu Dhabi tem

Mesmo grupo que tentou comprar Kaká administra a pista onde será a última etapa da Fórmula 1 neste ano. Projeto é ambicioso

Pista de Formula 1.jpg
Pista de Formula 1


O sheik Mansour bin Zayed Al-Nahyan ficou famoso no Brasil por ter comprado o Manchester City, contratado Robinho e tentado tirar Kaká do Milan. Mas não é só de futebol que o árabe gosta. Fã de Fórmula 1, o bilionário conseguiu levar para Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes, a última etapa da temporada 2009. Para isso, como de costume, investiu pesado e usou uma estrutura parecida com a que comanda o clube inglês.

O presidente da empresa Abu Dhabi Motorsports Management (ADMM), destacada pelo governo da cidade para administrar o Grande Prêmio, é Khaldoon Khalifa Al Mubarak. Ele também é presidente do Manchester City (apesar de circular nos Emirados a informação que ele seja torcedor do Manchester United).



A ADMM não revela os valores investidos para a construção do circuito Yas Marina, na ilha Yas, em Abu Dhabi. A explicação oficial é que não é possível orçar ainda o valor, já que ainda não está pronta. E mais: a pista faz parte de um projeto maior, a ilha Yas, que está toda em obras e terá, além do autódromo, um museu da Ferrari, um parque temático da Warner Bros e vários hotéis, prédios comerciais e residenciais.

O autodromo de Abu Dhabi.jpg
O autodromo de Abu Dhabi


As obras começaram em fevereiro de 2007. A organização diz que tudo estará pronto bem antes de 15 de novembro, dia da corrida, mas não estipula uma data. Cerca de 4 mil homens trabalham diariamente no local

Presidente do Manchester City e da  ADMM.jpg
Presidente do Manchester City e da ADMM


Mesmo sem números, dá para ver que muito dinheiro do petróleo de Abu Dhabi foi investido para a realização do Grande Prêmio na cidade. O projeto do circuito impressiona. Há até um hotel no meio da pista, por onde os carros passarão e os hóspedes terão uma visão privilegiada da pista. A fachada do prédio usa a mesma tecnologia do estádio do Bayern de Munique, que muda de cor à noite.

A área total do projeto é de 161 hectares. A pista terá 5,5 quilômetros, 21 curvas (12 para esquerda, nove para direita), 40 mil metros quadrados de paddock e 59 mil metros quadrados de área de escape. A velocidade máxima esperada é de 317 km/h.

- Não é um projeto só para Fórmula 1. É um complexo para ser usado o ano todo. Tem hotéis, marina, escola de motoristas, prédios comerciais, pista de kart, parque de diversões. Dá para usar o autódromo até para shows de música – disse Thomas Hofmann, diretor de Comunicação da ADMM.

Pista de F1.jpg
Pista de F1


O GP é apenas o início da ambição de Abu Dhabi em tornar-se referência em esportes pelo mundo. Além de assegurar a realização da corrida até 2016, a cidade também sediará a final do Mundial de Clubes da Fifa em dezembro de 2009 e 2010. O plano é ter, em breve, uma edição dos Jogos Olímpicos ou da Copa do Mundo nos Emirados Árabes.

- Abu Dhabi vai se transformar no futuro em um centro global de negócios, turismo, arte, cultura e esporte. No esporte, eu acho que o principal foco é o GP de Yas Island. Depois, acho que terão outros grandes eventos, porque estarão prontos e esse é um dos objetivos do governo – afirmou Philippe Gurdjian, diretor executivo da ADMM.


FONTE: http://globoesporte.globo.com/Esportes/ ... NA+PI.html