•  
     

Reforço de R$ 100 bilhões ao BNDES vai ajudar país a enfrent

Segunde presidente, verba vai ajudar projetos da Petrobras com pré-sal.
Lula defendeu que banco priorize projetos ligados a geração de emprego.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira (26), durante o programa semanal de rádio “Café com o presidente”, que o reforço de R$ 100 bilhões ao caixa do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) anunciado na semana passada, vai incentivar novos investimentos, evitando que a crise financeira global tenha maior gravidade no Brasil.

“A medida que nós tomamos agora é extremamente importante porque nós estamos reforçando o caixa do BNDES com R$ 100 bilhões para que o BNDES possa não apenas incentivar novos investimentos no setor produtivo, mas possa, inclusive, ajudar nos grandes projetos que a Petrobras tem aqui no Brasil com o pré-sal”, disse o presidente.

Lula voltou a afirmar que nenhum “grande projeto brasileiro” em andamento será paralisado por conta da crise e disse que a estatal, que “há 20 anos não fazia uma refinaria”, manterá as obras em quatro estados: Pernambuco, Maranhão, Ceará e Rio Grande do Norte.

Nesta segunda, a Petrobras dará novos esclarecimentos sobre o plano de negócios anunciado na última sexta (23), que prevê investimentos de US$ 174,4 bilhões ao longo dos próximos cinco anos.

“Eu acho que o Brasil está preparado e precisa sair fortalecido dessa crise. Eu volto a repetir aquilo que eu tenho dito desde o ano passado: essa crise tem que ser vista como uma grande oportunidade para o Brasil mudar de patamar quando essa crise acabar”, disse Lula.

Empregos

O presidente também defendeu que os empréstimos concedidos pelo BNDES e outros bancos públicos, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNB (Banco do Nordeste) e Basa (Banco da Amazônia) estejam voltados a projetos a geração de emprego.

“Vamos cuidar para que os empréstimos dos bancos públicos, [...] quando eles fizerem os empréstimos ou crédito que isso esteja ligado a geração de postos de trabalho porque é o que conta para a distribuição de riqueza e para a melhoria de vida das pessoas” disse.


FONTE: http://g1.globo.com/Noticias/Economia_N ... +LULA.html