•  
     

Quase 90% dos e-mails eram spam em 2008

A Panda Security divulgou nesta quarta-feira um dado alarmante para empresas: dos e-mails enviados em 2008 para corporações, a imensa maioria ou era spam, ou malware. Os laboratórios da empresa chegaram ao número baseado em dados coletados durante o ano, e não uma projeção ou pesquisa por amostragem.

O PandaLabs monitorou 430 milhões de mensagens utilizando o serviço TrustLayer Mail, descobrindo que 89,88% era spam - com o adicional de 1,11% de malwares.

Apesar de não informarem o número de companhias que fizeram parte da pesquisa, o relatório indica que operações antispam ainda mais qualificadas não surtiram efeito. O ápice do envio de mensagens não desejadas foi em abril, com 94,75%, enquanto o mínimo ficou em janeiro, com 76,27%.

Os assuntos mais populares em spams foram, como você já deve ter cansado de ver, soluções para melhorar o sexo e farmacêuticos, que constituiram 20,5 e 32,25% de todo o volume, respectivamente (o que deve indicar uma quantidade absurda de hipocondríacos no mundo dos negócios). Ainda nesse total, 16% foram de falsas marcas.

A maioria do spam foi enviada por computadores zumbis tomados por worms e comandados remotamente. Ainda assim, comparado ao spam, entre 0,87 e 3,08% continham realmente malwares em 2008. O mais popular detectado foi o worm NetSky.p, encontrado no Outlook e que data de 2005, com variantes anteriores a isso.

Fonte: http://pcmag.uol.com.br/conteudo.php?id=904