•  
     

Processadores de 28 nanômetros chegarão em 2010

Um grupo de seis empresas da área de microeletrônica anunciou um acordo para a produção conjunta de chips com tecnologia de 28 nanômetros. As mais modernas fábricas de processadores atuais produzem chips cujas componentes têm dimensões na faixa dos 45 nanômetros, enquanto as memórias já chegaram aos 30 nanômetros.


Mais desempenho e menor consumo



Os novos chips de 28 nanômetros utilizarão a tecnologia de portas metálicas de alta constante dielétrica (high-k), são projetados para um baixo consumo de energia e serão fabricados por meio do processo CMOS (Complementary Metal Oxide
Semiconductor).



O objetivo é produzir novos circuitos integrados para uso em equipamentos móveis, principalmente celulares, PDAs e outros dispositivos de acesso remoto à internet.


O baixo consumo de energia e a menor dissipação de calor dessa nova família de chips deverá representar um menor consumo de bateria e, consequentemente, uma maior liberdade operacional para os usuários desses equipamentos.


Kit de desenvolvimento



Fazem parte do acordo as empresas IBM, Chartered Semiconductor, GlobalFoundries, Infineon Technologies, Samsung Electronics, e STMicroelectronics.


Esse grupo de empresas já vinha trabalhando em conjunto, tendo alcançado sucesso na fabricação de chips de 32 nanômetros em escala industrial.


O primeiro kit de desenvolvimento dos chips de 28 nanômetros foi liberado para os desenvolvedores em Março passado. A produção industrial, contudo, só deverá começar na segunda metade de 2010.


Vantagens da tecnologia de 28 nanômetros



Os resultados preliminares indicam que a tecnologia de 28 nanômetros pode oferecer um aumento de até 40% no desempenho e de até 20% na economia de energia quando comparada com a tecnologia atual de 45 nanômetros. Além disso, um chip de 28 nanômetros tem a metade do tamanho de um chip equivalente de 45 nanômetros.


A implementação da tecnologia high-k permite a construção de uma das menores células SRAM já disponíveis, medindo 0,120 micrômetros de lado.


Recentemente, engenheiros do MIT demonstraram a possibilidade de fabricação de chips de 25 nanômetros. A IBM, por sua vez, demonstrou, em escala de laboratório, células de memória de 22 nanômetros.





Fonte: http://softservicos.blogspot.com/2009/0 ... garao.html