•  
     

Presidente do estúdio Bioware critica RPGs japoneses

De acordo com Greg Zeschuk, presidente do estúdio Bioware, da cidade de Edmonton, Canadá, os RPGs japoneses pararam no tempo, não evoluíram e ainda caíram na rotina.

"A queda dos RPGs japoneses em parte deve-se à falta de evolução e progressão", disse Zeschuk, em entrevista ao site Destructoid. "Eles buscam entregar o mesmo, de novo e de novo. Eles melhoram os figurinos, melhoram os gráficos, mas ainda é a mesma experiência", explica.

O estúdio Bioware é desenvolvedor da série Mass Effect, RPG de ficção científica que recebeu inúmeros elogios por seu sistema de diálogo, que permite ao jogador, durante uma conversa, escolher não apenas entre diversas perguntas e respostas, mas optar entre ser agressivo, cordial, persuasivo e por aí vai.

Conforme o executivo, o diálogo que se tem em títulos japoneses é bem diferente. Zeschuk explica que a maior parte das conversas é no estilo "pergunta e resposta", sim ou não. "O jogo pergunta se você quer fazer isto? E o jogador responde não. Quer fazer isto? Não, de novo. Quer fazer isto? Nãoooooooooo. Deixe-me pensar: esse jogo quer que eu diga sim e ponto final (?)", reclama o executivo.

Zeschuk diz que há óbvias exceções, como é o caso de Demons' Souls, mas que os RPGs ocidentais evoluíram mais do que os orientais.

Para o segundo episódio da ficção científica Mass Effect, a promessa é o aplaudido sistema de diálogo ser ainda mais fácil e intuitivo, embora proporcione aprofundar e dar emoção às conversas.

O jogo chega em janeiro.

O jogo
Mass Effect é uma série de ficção científica que permite fazer várias escolhas, mudando eventos e até o final da jornada conforme as ações tomadas pelo jogador. No segundo episódio, suas decisões e conversas podem levar à morte de Shepard, protagonista da série.

Shepard pode visitar (muuuuuitos) planetas pela Via Láctea e, mesmo que morra, retornará no episódio final da trilogia.

"Se o seu Shepard morrer ao final de ME2, este será o fim do personagem", explica Hudson. "Neste caso, mesmo assim você jogará ME3 com Shepard, mas não será o 'seu' Shepard. Provavelmente ele será bem diferente".

O tenente-comandante Shepard, é um personagem humano (homem ou mulher) que nasceu em 4 de novembro de 2154. Ele foi o primeiro ser humano a ingressar na Spectres, a força de elite do Conselho de Citadel, uma imensa estação espacial. Dá voz à versão masculina de Shepard é o ator Mark Meer, enquanto a feminina é dublada por Jennifer Hale.

As expansões
Casey Hudson, diretor de ME2, informou que, após o lançamento do título, a equipe inteira de desenvolvimento passará a cuidar das produções de expansões para o jogo, permitindo a criação de diferentes tipos de conteúdo adicional.

"Faz parte de nosso ambicioso projeto permitir que o videogame receba uma série de diferentes conteúdos adicionais, e alguns deles são possíveis somente com o apoio de uma equipe mais envolvida com o desenvolvimento", explica Hudson. "Assim que finalizar Mass Effect 2, nossa equipe inteira vai dedicar-se às expansões e poderá criar conteúdos adicionais realmente legais e ainda mais originais", concluiu.

Para o primeiro ME foram produzidas duas expansões, Bring Down the Sky e Pinnacle Station. Espera-se que para ME2 o número de expansões seja superior.