•  
     

Preço de placas de vídeo deve aumentar em até 50%

Receita Federal anuncia mudança nas regras para importação de eletrônicos e preço de placas de vídeo subirão até 50%.

Muito se fala sobre a importação de produtos eletrônicos e as taxas cobradas para que eles possam entrar legalmente no Brasil. A Receita Federal, órgão responsável por normatizar e taxar as importações, anunciou recentemente algumas alterações nestas regras que infligirão diretamente no bolso do consumidor.

Falando em um português bem claro, componentes como a placa de vídeo ficarão mais caro, pois incidirá sobre seu preço uma maior carga de imposto. Para você entender melhor o que acontece, vamos explicar como isso funcionava antes e como passar a funcionar agora.

Antes da alteração da lei, as placas de vídeo eram enquadradas em uma classificação de circuitos que não pagavam impostos para entrarem no Brasil, ou seja, não havia nenhuma taxação para sua importação. Além disso, a taxa de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre este equipamento era de apenas 2% de seu valor.

Gamers deverão ser prejudicados com o aumentoCom as mudanças empregadas pela Receita Federal, as placas de vídeos importadas de maneira legal passarão a recolher 15% de seu valor como imposto de importação.

O IPI, que antes era de somente 2%, agora será de 16%, ou seja, a taxação desse imposto aumentou 8 vezes. Se a princípio você teria um aumento de 29%, com o efeito cascata de impostos que incidem em cada instância de compra e venda, este valor pode chegar a 50%!

A justificativa da Receita Federal para o aumento está no fato de que isso, aumentar a taxa, seria a correção de uma injustiça, pois as placas de vídeo entravam no país pagando praticamente nada de imposto, principalmente se comparado com outros equipamentos eletrônicos.

Mudança não afeta preço de outros equipamentos

É importante ressaltar que este aumento diz respeito somente às placas de vídeo e a nova taxação não incidirá em outros componentes de um computador, como placas-mãe, pentes de memória e processadores.

De qualquer modo é uma má notícia para quem trabalha com vídeo ou gosta de bons jogos no computador, visto que uma boa placa de vídeo é item indispensável nestes dois casos. Esta, que já era normalmente o componente mais caro de um computador, custando muitas vezes o preço de uma máquina completa, ficará ainda mais caro para o consumidor final.

Um tiro pela culatra?

Ora, infelizmente o Brasil não é um país que se destaca muito na produção de determinadas tecnologias, então esse protecionismo demonstrado através da taxação de importações de placas de vídeo pode acabar sendo um tiro pela culatra por, pelo menos, dois motivos. O primeiro deles é o fato de ainda ser difícil encontrar aqui equipamentos com mesma qualidade dos importados. Esperemos que, pelo menos, nos próximos anos aumente o incentivo ao desenvolvimento informático brasileiro.

Além disso, outro fator que não pode ser deixado de lado é o contrabando. Se atualmente já é muito comum que haja importação ilegal de equipamentos eletrônicos caros (como placas de vídeo), com o preço aumentando em 50% essa prática deverá se tornar ainda maior, pois comprar produtos que entram no Brasil sem pagar nenhum imposto será economicamente mais vantajoso para os consumidores.

Fonte: http://www.baixaki.com.br/info/2511-pre ... te-50-.htm
 
Eu acho muito caro instrumentos musicais aqui no Brasil, uma guitarra de 700 dólar fica por 4000 reais

Uma guitarra de 1450 dólar fica por 10000 reais no Brasil
 
caraca ! :O