•  
     

Polícia quer descobrir quem é homem que mexeu em cena do cri

Segundo especialistas, a coleta de provas foi prejudicada.
Chefe de Polícia Civil afirma que corregedoria vai investigar caso.




A Polícia Civil quer saber quem é o homem que mexeu na cena do crime em Brás de Pina, no subúrbio do Rio. Segundo especialistas, a coleta de provas foi prejudicada. Na terça-feira (24), uma perseguição policial terminou na morte de dois inocentes no bairro. Além deles, três assaltantes que estavam no mesmo carro morreram.

Em imagens gravadas por um cinegrafista amador, um homem de bermuda e camiseta aparece mexendo no carro em que estavam as vítimas. Ele revira o interior do veículo, encontra uma arma, comemora e a entrega aos policiais.

“É um procedimento totalmente anômalo e diferente da maneira correta com que os peritos criminais trabalham e vai comprometer sobremaneira a coleta de provas”, explica o coronel reformado do exército Levi Inimá Miranda, ex-chefe de medicina legal do Exército e perito aposentado da polícia, depois de analisar as imagens.

Corregedoria vai investigar

Segundo o chefe de Polícia Civil do Rio, Giberto Ribeiro, as provas fundamentais do caso não foram alteradas. “A gente tem que ver qual é a explicação que vai ser dada para justificar essa conduta. Mas, em principio, está prejudicando o local do crime e é evidente que isso precisa ser investigado pela corregedoria da polícia civil”, disse ele.

Ainda de acordo com Ribeiro, os policiais contaram que pediram ao homem para revistar o carro antes da chegada da perícia com medo de que as armas dos criminosos fossem levadas pela correnteza.

Em depoimento, os policais envolvidos disseram que não sabiam que havia inocentes no carro. Nesta sexta-feira (26), a família do soldado Rafael de Oliveira, morto no episódio, foi recebida pelo presidente da OAB, que se ofereceu para o acompanhamento jurídico das investigações.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL ... O+RIO.html