•  
     

Polícia ocupa umas das favelas mais tranquilas de São Paulo

A polícia mantém por tempo indeterminado a ocupação na favela Paraisópolis, em São Paulo. Na segunda-feira, um grupo de vândalos queimou carros e depredou lojas.



Na terça-feira, a polícia cercou Paraisópolis assim que amanheceu; econtrou restos de carros pelas ruas, muito lixo e destruição. No fim da tarde de segunda-feira, um grupo de vândalos fechou várias ruas do bairro e queimou carros e pneus. A polícia foi recebida a pedradas e a tiros e só conseguiu ultrapassar as barricadas com um carro blindado.

O motivo da manifestação teria sido a morte de um homem que trocou tiros com a polícia no fim de semana, ao ser pego com um carro roubado. Quatro militares e três moradores ficaram feridos.

A violência surpreendeu quem mora na região. “Segundo os dados da polícia, Paraisópolis tem um dos menores índices de criminalidade de todas as favelas do Brasil”, diz Gilson Rodrigues, presidente da União dos Moradores da comunidade.

Paraisópolis ocupa uma área de 900 mil metros quadrados e é rodeada pelas mansões e condomínios de luxo do bairro do Morumbi, uma das regiões mais caras de São Paulo. Na favela, vivem quase cem mil pessoas – que têm atraído a atenção de grandes lojas e bancos.

Quase a metade da população de Paraisópolis participa de programas sociais desenvolvidos na comunidade. Atualmente, são 60 projetos patrocinados por empresas, bancos e hospitais. Um ambulatório médico, por exemplo, há onze anos atende crianças da comunidade; desde a abertura já foram feitos 1,5 milhão de consultas.

Numa escola de Paraisópolis, seis mil pessoas já participaram de cursos profissionalizantes. “Já fiz vários cursos aqui, não é o primeiro. Eu já estou correndo atrás de outros, são oportunidades para a gente”, acredita a dona de casa Tânia dos Santos, que procurava um curso de decoração de bolo. “Acho que com as pessoas aprendendo, a criminalidade diminui muito”, completa a amiga Ana Maria de Carvalho.

Fonte: http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL98 ... PAULO.html