•  
     

Polícia alemã desmantela rede de pedofilia que inclui 781 br

Rede tem 9 mil suspeitos em mais de 91 países.

A polícia alemã anunciou nesta sexta-feira (17) ter desmantelado uma rede internacional de pedofilia em uma das maiores operações contra esse tipo de crime.


As investigações apontam para cerca de 9 mil suspeitos em mais de 91 países. O Brasil estaria, segundo os investigadores, entre os primeiros da lista em número de supostos membros do círculo.


De acordo com os investigadores, imagens não somente de menores em poses eróticas, mas também de "sérios abusos sexuais envolvendo crianças, incluindo bebês", foram transmitidas de mais de cerca de mil conexões alemãs para 8 mil endereços de computadores em várias partes do mundo.


Na operação, foram apreendidos mais de 500 computadores, mais de 43 mil dispositivos de armazenamento de dados e quase 800 discos rígidos em diversas cidades alemãs.



'No alto da lista'
"Constatamos 781 registros de usuários com origem no Brasil e enviamos esses dados às autoridades do país", disse à BBC Brasil Horst Haug, porta-voz do órgão responsável pelas investigações, a Agência Estadual de Investigações Criminais de Baden-Württenberg, estado no sul da Alemanha.


Apesar de reticente ao tecer comparações, Haug confirmou que o Brasil está entre as nações com maior quantidade de registros na suposta rede, na frente dos Estados Unidos e de países europeus. "Não quero comparar, porque os números são relativos, mas pode-se dizer que o Brasil está entre os primeiros da lista".


A rede de compartilhamento de dados, na qual eram trocados filmes de conteúdo de pedofilia através de um software de troca de arquivos, estava desde o ano passado na mira dos investigadores alemães.



Nesta sexta, autoridades alemãs fecharam um contrato com cinco dos maiores provedores de internet do país para bloquear o acesso dos usuários a sites com conteúdo de pedofilia. Com isso, o governo da Alemanha espera possibilitar a obstrução de entre 300 mil e 400 mil tentativas de acesso diárias de internautas no país a mais de mil sites internacionais.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,M ... EIROS.html