•  
     

PM é agredido e cavalaria bloqueia acesso a Palácio

PM é agredido e cavalaria bloqueia acesso a Palácio

Um policial militar foi hostilizado e agredido com um soco por policiais civis que protestam nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, zona oeste da capital paulista. Ele passava em meio aos manifestantes quando aconteceu a agressão e teve de sair dali com escolta de homens do Grupamento de Operações Especiais (GOE). Depois do confronto entre as polícias, os manifestantes aguardam com um carro de som na rua Padre Lebret, atrás da sede do governo paulista. A tropa de choque e a cavalaria bloqueiam os acessos ao Palácio.

A Polícia Civil está em greve há um mês e reivindica reajuste salarial e melhorias nas condições de trabalho. Manifestantes usam camisetas vermelhas com uma foto do governador José Serra (PSDB) abaixo da palavra "exterminador". Na parte de trás, há as palavras: "O pior salário do Brasil".

O combate teve início quando uma passeata de policiais civis se aproximava da sede do governo. Os policiais foram contidos por homens da Polícia Militar (PM), que reagiram com tiros de bala de borracha e bombas de efeito moral. Houve tiroteio e 12 feridos foram levados ao Hospital Albert Einstein, perto do Palácio dos Bandeirantes, e outros ao Hospital São Luís, também próximo ao local do confronto.