•  
     

Pelas filhas, Obama se muda para hotel de luxo ao lado da Ca

Cerimônia de posse será no próximo dia 20 em Washington.
Segundo lenda, hotel tem um 'fantasma' que caminha pelos corredores.


familia-Obama.jpg
A família Obama. Da esquerda para direita: Michelle, Sasha, Malia e Barack, em evento em Chicago, em 26 de novembro (Foto: John Gress/Reuters)


Barack Obama se mudará este fim de semana para Washington com sua família, mas só verá a Casa Branca pela janela de seu hotel, no qual aparentemente terá que conviver com a lenda de um fantasma do século XIX.



Obama chegará à capital antes de outros presidentes porque suas filhas, Sasha, de 10 anos, e Malia, de 7, começam na escola nesta segunda-feira (5), como todas as crianças de Washington.



Elas estudarão no Sidwell Friends, um colégio privado que custa em torno de US$ 30 mil por ano e onde em janeiro de 1993 também entrou pela primeira vez, aos 13 anos, Chelsea Clinton - filha de Bill e Hillary, então presidente e primeira-dama do país.



O lar temporário da futura família presidencial será o Hay-Adams Hotel, um edifício de luxo de estilo renascentista onde os quartos chegam a custar US$ 6 mil por noite, e têm banhos de mármore e lençois italianos.



A família Obama pediu à administração de George W. Bush que lhe deixasse ocupar a Casa Blair, uma residência oficial de convidados situada ao outro lado da rua da Casa Branca. Mas lhe disseram que só a poderiam usar a partir de 15 de janeiro, pois até então ela está reservada para "recepções e reuniões" de despedida dos membros do atual governo.



Assim, os Obama ficarão no Hotel até essa data, cinco dias antes da cerimônia de juramento, e terão que se contentar com olhar a Casa Branca pela janela de seu quarto.



O Hotel Hay-Adams se encontra a apenas um quarteirão de distância de sua futura morada, separado dela pelos carvalhos e pela estátua equestre do ex-presidente Andrew Jackson, que formam o Parque Lafayette.



O estabelecimento, construído em 1928, leva os nomes de John Hay, assistente privado do presidente Abraham Lincoln e secretário de estado, e de Henry Adams, um escritor e professor da Universidade de Harvard que era descendente dos presidentes John Adams e John Quincy Adams.



Ambos tinham casas no lugar onde depois se ergueu o Hay-Adams. Do lar de Henry Adams, o hotel herdou mais que o nome, segundo a lenda.



Lenda do fantasma

Sua mulher, Marian Hooper Adams, uma dama da alta sociedade que era conhecida como "Trevo" pelos íntimos, entrou em depressão e se suicidou em dezembro de 1885, ingerindo cianureto de potássio.



Seu fantasma continua na casa, segundo contam histórias populares, no lugar de seu infortúnio, onde abre portas, sussurra com entonação gélida o nome dos empregados e os abraça com braços invisíveis.



Também já contaram terem-na ouvido perguntar, entre prantos, "Que deseja?".



Para sorte dos Obama, as supostas aparições costumam ocorrer no início de dezembro, em torno ao aniversário da morte da mulher, pelo que o presidente eleito provavelmente só precisará se inquietar pelos problemas terrenos que enfrentará na Casa Branca.



A mudança para Washington porá fim a seu relativo isolamento, pois montou seu gabinete em Chicago após ganhar as eleições no início de novembro e depois passou as férias do Natal em uma casa de aluguel de US$ 9 milhões em seu Havaí natal.



Na semana que vem recomeçam as sessões do Congresso, com audiências sobre o escândalo financeiro que tem Bernard Madoff como principal suspeito e sobre o programa de estímulo econômico da nova administração.



Jantar com Bush

Obama também terá que pensar o que fará como presidente sobre a violência em Gaza, sobre a qual manteve silêncio até agora.



Na quarta-feira, sim, pisará a Casa Branca, a convite de Bush, que oferecerá um almoço para ele e os ex-presidentes Bill Clinton e Jimmy Carter.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,M ... BRANCA.htm
 
ele e oq e importante demais pra n mora na casa branca "eo pai e"
 
Casa Branca agora Fudeo kkkkKK