•  
     

Palavra de um contra a de outro.

Face a notícias como esta, em que duas pessoas, duas entidades, uma pessoa e uma entidade (ou vice versa) afirmam o contrário uma da outra, não me comove a história de nenhuma das partes, não fico esclarecido e tendo a não ler a notícia até ao fim. (Se bem que, quando falamos de entidades públicas, há um dedinho que adivinha de quem é a culpa na maioria das vezes (até porque um cidadão não aparece - na maioria das vezes - a queixar-se na comunicação social de uma situação cuja culpa é dele). De qualquer das formas quando leio destas notícias só lamento que estas situações existam.)

Fonte: http://sociedadeperfeita.blogs.sapo.pt/65678.html