•  
     

Pai de 67 filhos, homem busca a nona mulher em Israel

Com oito mulheres e 67 filhos, Shahadeh Abu Arrar deu um novo sentido ao termo "homem de família".

Abu Arrar, de 58 anos, é membro de uma comunidade beduína árabe pobre de Israel. Mas mesmo em uma sociedade tradicional na qual os homens geralmente têm muitas esposas e muitos filhos, Abu Arrar é uma exceção.

"Estou pensando em uma nova esposa, a número 9", disse ele ao jornal israelense "Yediot Ahronot" em uma recente entrevista. "Existem muitas mulheres que querem se casar comigo e não faltam mulheres. Nunca tive problemas com isso."


Abu Arrar, cujo filho mais velho tem 37 anos, foi fotografado pelo jornal em uma longa túnica beduína e com a cabeça coberta, cercado por uma dúzia de seus filhos.

Durante uma visita a sua casa de diversos andares, no centro de Israel, a agência de notícias “Associated Press” identificou 17 filhos de Abu Arrar – correndo pela casa, com vestes palestinas com bordados vermelhos, azuis e verdes. Quatro mulheres, cobertas com véus, incluindo duas que disseram que eram esposas de Abu Arrar, estavam sentadas na varanda descascando vegetais.

0,,11789943-EX,00.jpg


O islamismo permite que os homens tenham quatro co-esposas, mas é um costume na sociedade beduína desprezar a já generosa regra – e uma proibição da lei israelense à poligamia – , permitindo que os homens se casem com mulheres, se divorciem das mesmas e se casem novamente com outras, de acordo com especialistas em cultura beduína.

Culturalmente, as mulheres abandonadas ainda estão casadas com Abu Arrar, segundo os especialistas.

Não se sabe como Abu Arrar sustenta a família. Camelos, cabras e uma vaca estavam pastando em sua propriedade. De acordo com o jornal israelense, ele também recebe cerca de US$ 1.700 mensais (cerca de R$ 3 mil) de ajuda do governo.

Segundo o Ministério do Interior de Israel, Abu Arrar tem 53 filhos registrados como cidadãos israelenses. Ele tem outros 14 filhos com esposas palestinas na Cisjordânia e que não têm direito à cidadania israelense, disseram as outras mulheres de Abu Arrar.

De qualquer forma, o tamanho de sua família nem se compara ao tamanho de uma família média israelense: 2.3, de acordo com a Agência Central de Estatísticas de Israel.

Abu Arrar afirma lembrar o nome de todos os filhos e diz que o número de meninos e meninas é praticamente igual. E ele continua com saúde e disposição.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,M ... 02,00.html