•  
     

Os 50 erros que as mulheres cometem na cama

O artigo Fifty Mistakes Men Make When Having Sex (50 erros que os homens cometem na cama) depois de publicado no Digg, replicou que nem pipoca. As traduções para o português justificam o sucesso do artigo pelo mundo como você pode ver, por exemplo, nos blogs Testosterona ou no Atractor estranho ou no Kel Ribeiro ou ainda nos outros trocentos blogs que publicaram o artigo em português.

O texto contém algumas generalizações grosseiras: esquecendo, por exemplo, que muitas mulheres se excitam com o cheiro corporal natural masculino, que nem todas gostam de homens imberbes, muitas preferem homens com a barba por fazer pelo aspecto rude e também por que gostam de sentirem as carícias de uma barba mal feita roçando o pescoço

Mas de real, a maioria dos pontos mostrados ali carregam implícitamente um único erro geral que consiste em não falar com a mulher para lembrar as práticas permitidas e para conhecer suas preferências. Enfim... foi lendo este artigo que resolvemos escrever as 50 coisas que uma mulher não deve fazer com um homem na cama.

Fazer o homem implorar por sexo. Sexo "não é um favor" para eles.
Entrar em modo passivo, ou seja, deitar, abrir as pernas e esperar impaciente que o homem faça tudo. Sexo é coisa para dois.
Nada mais chato que falta de iniciativa, se você está ali esteja por inteiro e de forma participativa.
Fazer uma inspeção milimetricamente detalhada antes de praticar sexo oral. É de broxar qualquer um.
Usar os dentes durante a felação.
Não utilizar as mãos durante o sexo oral.
Planificar quando e como fazer: marcar horário e sobretudo pressionar.
Pedir que apague a luz: que problema tem fazer com a luz acesa?
Fingir orgasmos: exageros são facilmente notados.
Fio-terra ou meter o dedo no ânus enquanto ejacula: nem pense em fazê-lo sem perguntar.
Usar toalhinhas para limpar "gosminha". Isso não é gosminha mulher, é lubrificante natural.
Não inovar: se não aprende a provar coisas novas logo ele acabará cansando.
Os complexos: o "sinto que estou gorda... feia... inchada" resulta em broxada. Se ele está com você é porque gosta de você assim.
Fazer comentários fora do contexto do ato ou estar atenta a outras coisas como, por exemplo, limpar as unhas ou reparar na pintura velha do teto.
O pudor: ele não sabe o que é isso. Solte se um pouco mais.
Pensar que certas coisas só são feitas por prostitutas: não se reprima. Tudo é válido.
Querer que lhe abrace exageradamente e que converse muito: um pouco de carinho e algumas palavras carinhosas após o ato já são suficientes.
Negar-se, por decreto, a praticar sexo anal: estão fartos de que seja um mito e de serem considerados "doentes" por querer.
Esquentar-lhe para, no final, não fazer nada.
Perguntar se "já colocou": sem comentários. Sua auto-estima "vai pro saco".
Agarrar a cabeça dele com força enquanto faz sexo oral: lembre-se que você também não gosta. Vocês estão ali para afogar o ganso e não ele.
Não tocá-lo: ele também gosta de carícias.
Pegar no peru dele com muita força. Calma menina, isto machuca.
Dor de cabeça: um clássico. Procure outra desculpa.
Brincar com suas bolinhas sem delicadeza: não são de borracha.
Tirar um cochilo antes ou durante o ato: a primeira pode deixá-lo chateado, mas pode ter certeza que com a segunda nunca mais irá vê-lo.
Não fazer "um pequeno esforço" para aguardá-lo quando você terminar antes.
Correr para o banheiro e para a maldita duchinha logo após o ato como se aquilo que fizeram pudesse representar algo sujo e doente.
Levar uma toalha para o lado da cama para limpar-se.
Ficar totalmente muda como se tivesse perdido a língua. Libere-se, sussurre, xingue...
Não lhe dizer coisas bonitas: os elogios não foram inventados só para mulheres, eles também tem seu coraçãozinho carente. O que custa mentir que ele é o homem de sua vida , que ele tem um peruzão enorme, que ele...
Crer e dizer que todos os homens são iguais: evite generalizações, muitos relacionamentos acabam por isso.
Pensar que ele é uma máquina de fazer sexo. Muitas vezes, pode acreditar, ele não irá querer e não tem nada a ver com você.
Não tirar as roupas ou colocar a calcinha de lado: as vezes o inverno é "brabo", mas nem tanto né?
Queefs ou "peidos" vaginais não são nada elegantes: imagine você lá no "bembom" e teu parceiro solta um sonoro e as vezes mal cheiroso ______. Você ia gostar?
Castigar com greve de sexo: não utilize o sexo como arma ou moeda de troca no relacionamento ou vai acabar sozinha.
Comparar o tamanho de seu peru com o de namorados antigos: nunca o faça, ainda que lhe pergunte. Minta que aquele é o primeiro pintinho da sua feliz vida.
Não estar depilada: não é necessário que fique carequinha mostrando a língua, mas deixá-la como o Lulla na época do sindicato já é um pouco assustador.
Pedir para fazer xixi no meio do rala-e-rola: na volta você pode não encontrar mais a bagagem que deixou ali.
Pedir um instante para tirar a maquiagem antes de fazê-lo: é bem possível que o encontre dormindo.
Ter cócegas por todas as partes do corpo: a princípio tem graça é até bonitinho, mas depois "enche o saco".
Não usar lingerie nova: sobretudo se foi presente dele. Calcinha rasgada ou sutiã e calcinha de cores diferentes é broxante.
Não ajudá-lo a colocar o preservativo: não custa nada dar-lhe uma mãozinha para que não perca o foco no momento de colocar o chato, porém extremamente necessário, preservativo.
Não ter preservativos: homem é bicho esquecido que só.
Crer que os mamilos masculinos estão ali somente como um enfeite: eles podem até ser bem feinhos e não chamar a atenção, mas podem causar um grande efeito se estimulados adequadamente.
Não deixar que olhe seu corpo: se você permitir e souber como fazê-lo, é uma arma poderosa de sedução.
Não dizer o que gosta na cama: peça o que quiser, deixe a vergonha para lá, fale das suas fantasias.
Ficar de cara feia ou em silêncio quando ele acaba muito rápido: pode ter certeza, isso dói muito mais nele. Tenha só um pouquinho de paciência e será recompensada com a segunda onda.
Não aponte nada que não goste depois do ato, diga antes... ou durante. Ele entenderá facilmente.
E daí, foi bom para você? Sem comentários.

Fonte: http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=5071
 
legal gostei <>
 
Mensagem
jeanderson

Tópicos: 17
Mensagens: 57
Rank 0%




O artigo Fifty Mistakes Men Make When Having Sex (50 erros que os homens cometem na cama) depois de publicado no Digg, replicou que nem pipoca. As traduções para o português justificam o sucesso do artigo pelo mundo como você pode ver, por exemplo, nos blogs Testosterona ou no Atractor estranho ou no Kel Ribeiro ou ainda nos outros trocentos blogs que publicaram o artigo em português.

O texto contém algumas generalizações grosseiras: esquecendo, por exemplo, que muitas mulheres se excitam com o cheiro corporal natural masculino, que nem todas gostam de homens imberbes, muitas preferem homens com a barba por fazer pelo aspecto rude e também por que gostam de sentirem as carícias de uma barba mal feita roçando o pescoço

Mas de real, a maioria dos pontos mostrados ali carregam implícitamente um único erro geral que consiste em não falar com a mulher para lembrar as práticas permitidas e para conhecer suas preferências. Enfim... foi lendo este artigo que resolvemos escrever as 50 coisas que uma mulher não deve fazer com um homem na cama.

Fazer o homem implorar por sexo. Sexo "não é um favor" para eles.
Entrar em modo passivo, ou seja, deitar, abrir as pernas e esperar impaciente que o homem faça tudo. Sexo é coisa para dois.
Nada mais chato que falta de iniciativa, se você está ali esteja por inteiro e de forma participativa.
Fazer uma inspeção milimetricamente detalhada antes de praticar sexo oral. É de broxar qualquer um.
Usar os dentes durante a felação.
Não utilizar as mãos durante o sexo oral.
Planificar quando e como fazer: marcar horário e sobretudo pressionar.
Pedir que apague a luz: que problema tem fazer com a luz acesa?
Fingir orgasmos: exageros são facilmente notados.
Fio-terra ou meter o dedo no ânus enquanto ejacula: nem pense em fazê-lo sem perguntar.
Usar toalhinhas para limpar "gosminha". Isso não é gosminha mulher, é lubrificante natural.
Não inovar: se não aprende a provar coisas novas logo ele acabará cansando.
Os complexos: o "sinto que estou gorda... feia... inchada" resulta em broxada. Se ele está com você é porque gosta de você assim.
Fazer comentários fora do contexto do ato ou estar atenta a outras coisas como, por exemplo, limpar as unhas ou reparar na pintura velha do teto.
O pudor: ele não sabe o que é isso. Solte se um pouco mais.
Pensar que certas coisas só são feitas por prostitutas: não se reprima. Tudo é válido.
Querer que lhe abrace exageradamente e que converse muito: um pouco de carinho e algumas palavras carinhosas após o ato já são suficientes.
Negar-se, por decreto, a praticar sexo anal: estão fartos de que seja um mito e de serem considerados "doentes" por querer.
Esquentar-lhe para, no final, não fazer nada.
Perguntar se "já colocou": sem comentários. Sua auto-estima "vai pro saco".
Agarrar a cabeça dele com força enquanto faz sexo oral: lembre-se que você também não gosta. Vocês estão ali para afogar o ganso e não ele.
Não tocá-lo: ele também gosta de carícias.
Pegar no peru dele com muita força. Calma menina, isto machuca.
Dor de cabeça: um clássico. Procure outra desculpa.
Brincar com suas bolinhas sem delicadeza: não são de borracha.
Tirar um cochilo antes ou durante o ato: a primeira pode deixá-lo chateado, mas pode ter certeza que com a segunda nunca mais irá vê-lo.
Não fazer "um pequeno esforço" para aguardá-lo quando você terminar antes.
Correr para o banheiro e para a maldita duchinha logo após o ato como se aquilo que fizeram pudesse representar algo sujo e doente.
Levar uma toalha para o lado da cama para limpar-se.
Ficar totalmente muda como se tivesse perdido a língua. Libere-se, sussurre, xingue...
Não lhe dizer coisas bonitas: os elogios não foram inventados só para mulheres, eles também tem seu coraçãozinho carente. O que custa mentir que ele é o homem de sua vida , que ele tem um peruzão enorme, que ele...
Crer e dizer que todos os homens são iguais: evite generalizações, muitos relacionamentos acabam por isso.
Pensar que ele é uma máquina de fazer sexo. Muitas vezes, pode acreditar, ele não irá querer e não tem nada a ver com você.
Não tirar as roupas ou colocar a calcinha de lado: as vezes o inverno é "brabo", mas nem tanto né?
Queefs ou "peidos" vaginais não são nada elegantes: imagine você lá no "bembom" e teu parceiro solta um sonoro e as vezes mal cheiroso ______. Você ia gostar?
Castigar com greve de sexo: não utilize o sexo como arma ou moeda de troca no relacionamento ou vai acabar sozinha.
Comparar o tamanho de seu peru com o de namorados antigos: nunca o faça, ainda que lhe pergunte. Minta que aquele é o primeiro pintinho da sua feliz vida.
Não estar depilada: não é necessário que fique carequinha mostrando a língua, mas deixá-la como o Lulla na época do sindicato já é um pouco assustador.
Pedir para fazer xixi no meio do rala-e-rola: na volta você pode não encontrar mais a bagagem que deixou ali.
Pedir um instante para tirar a maquiagem antes de fazê-lo: é bem possível que o encontre dormindo.
Ter cócegas por todas as partes do corpo: a princípio tem graça é até bonitinho, mas depois "enche o saco".
Não usar lingerie nova: sobretudo se foi presente dele. Calcinha rasgada ou sutiã e calcinha de cores diferentes é broxante.
Não ajudá-lo a colocar o preservativo: não custa nada dar-lhe uma mãozinha para que não perca o foco no momento de colocar o chato, porém extremamente necessário, preservativo.
Não ter preservativos: homem é bicho esquecido que só.
Crer que os mamilos masculinos estão ali somente como um enfeite: eles podem até ser bem feinhos e não chamar a atenção, mas podem causar um grande efeito se estimulados adequadamente.
Não deixar que olhe seu corpo: se você permitir e souber como fazê-lo, é uma arma poderosa de sedução.
Não dizer o que gosta na cama: peça o que quiser, deixe a vergonha para lá, fale das suas fantasias.
Ficar de cara feia ou em silêncio quando ele acaba muito rápido: pode ter certeza, isso dói muito mais nele. Tenha só um pouquinho de paciência e será recompensada com a segunda onda.
Não aponte nada que não goste depois do ato, diga antes... ou durante. Ele entenderá facilmente.
E daí, foi bom para você? Sem comentários.

Fonte: http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=5071
 
aposto que esse texto, o livro foi escrito por um homem tentando intrduzir seus gostos pra as mulheres. Se a pessoa por xemplo não gosta de sexo anal, cabe respeitar ne.