•  
     

Onda de frio mata nove na Argentina e dois no Uruguai

A onda de frio que atinge a América do Sul já deixa ao menos nove mortos na Argentina e outros dois no Uruguai.

No Uruguai, um morador de rua morreu de hipotermia em Durazno, no centro do país. O homem, de cerca de 40 anos, dormia ao relento na madrugada de sexta-feira, quando a temperatura alcançou 5 graus negativos em alguns pontos do país.

No dia anterior, uma pessoa morreu no Departamento de Rocha (leste).

Na Argentina, a onda de frio polar afeta quase todo o território, com intensas nevascas e temperaturas abaixo de zero, e já deixou nove mortos.

Segundo a Rede Solidária, ONG que realiza ações para evitar este tipo de morte, nove pessoas morreram por hipotermia.

A última morte confirmada é a de um bebê que vivia com sua família nas ruas de Buenos Aires.

Além destas nove mortes por ação direta do frio, este ano 33 pessoas --11 delas menores de idade-- morreram por intoxicação com o gás monóxido, produto da má combustão no sistema de calefação.

Estas mortes aconteceram majoritariamente em casas precárias, sem sistemas adequados de ventilação.

Segundo a ONG, a cada ano morrem entre 80 e 100 pessoas por hipotermia e por inalação de monóxido de carbono.

"Em Buenos Aires há 1.400 pessoas dormindo nas ruas e em toda Argentina as pessoas nesta situação somam 20 mil, 60% delas homens entre 35 e 55 anos", precisou o fundador da Rede Solidária, Juan Carr.

De acordo com o último relatório do Serviço Meteorológico, "a onda de ar frio de origem polar continua afetando todo o território argentino com temperaturas mínimas de até -14 graus no centro da Patagônia e da região central do país, e entre 0 e -3 graus no norte argentino".

Segundo o Serviço Meteorológico, a onda de ar frio segue pelo menos até domingo na região da Patagônia (sul), enquanto no resto do país começa a ceder gradualmente a partir da próxima segunda-feira.

Em meio a onda de frio, associações de consumidores denunciaram problemas na provisão de gás natural e situações de desabastecimento de bujões de gás que são vendidos a preços muito acima de seu valor oficial.

A onda de frio se estende desde o sul de Argentina e Chile até Bolívia, Paraguai, Peru e o sul do Brasil, e está associada a um centro de alta pressão atmosférica, pouco comum, instalado sobre a Província de Buenos Aires e o Uruguai.

fonte : http://www1.folha.uol.com.br/mundo/768701-onda-de-frio-mata-nove-na-argentina-e-dois-no-uruguai.shtml