•  
     

O que aconteceria se a Terra parasse de girar?

Comecemos com alguns dados! A velocidade linear de um corpo na superfície da Terra – devido a sua rotação – não é constante, ela varia de acordo com sua latitude e vai de aproximadamente “quase-nada” nos pólos até 1670 km/h no equador. Nós, brasileiros, experimentamos diferentes valores dessa velocidade (ou seja, pessoal que vive no norte e no sul do país estão a velocidades diferentes). Agora, para motivos de simplicidade, vamos dizer que em média todos nós experimentamos 1400km/h.

Ok? Ok! Você está feliz, é uma sexta-feira e você está no caminho da padaria (para comprar pão de queijo) e não se sabe por que diabos… a Terra resolve parar de girar instantaneamente! O que vai acontecer? O que você deve fazer? Você vai ter tempo de pensar nessas questões? Acho que não! Vamos começar levando somente em consideração a sua conservação de momento e depois deixando mais e mais geral, pensando em todas as outras coisas a sua volta.


Imagem

A Terra parou de girar!! PUF! E você? Bem, como você imagina, seu corpo vai “querer” continuar em sua trajetória… a míseros 1400km/h na direção leste! Você provavelmente não vai sentir muita coisa – cof cof – porque todo o ar a sua volta também vai continuar se movendo a essa velocidade (já que ele também estava girando a essa velocidade) ou seja… você provavelmente sairia “voando” sem saber exatamente o que está acontecendo… até se chocar VIOLENTAMENTE com a construção mais próxima e a leste de você.

Mas, será que os prédios e construções suportariam essa desaceleração repentina… e permaneceriam parados? Acredito fortemente que não! Mesmo as construções mais firmes iriam se desprender e continuar seu movimento junto com você e as massas de ar. Mas ainda podemos pensar um pouco além, será que o solo seria firme o suficiente para se manter no lugar também?

Também acho que próximo a superfície da Terra… não!! Só as rochas mais firmes e bem “presas” ao planeta conseguiriam se manter no lugar. Acha que acabou? Não… além de todo esse caos incrivelmente caótico e cataclísmico, ainda tem mais! Pense nos oceanos. Toda aquela massa oceânica também está girando junto com a Terra, na aproximação que fizemos aqui, a 1400km/h!!

Ou seja, teríamos uma pequena onda de proporções globais se movendo na direção leste a 1400km/h com grande parte de toda a massa oceânica! Fazem idéia do que é isso? Essa onda, meus amiguinhos, faria uma Tsunami parruda parecer uma tênue perturbação na água de um copo.

Pra nossa sorte, temos os Andes a oeste, que deve servir porcamente, como um escudo (é claro, se partes deles não saírem voando também). Tudo isso, estaria acontecendo ao meeeesmo tempo. Demais não? É praticamente a definição de fim do mundo! Acha que pode sobreviver a isso? Difícil! Apenas algumas poucas espécies suportariam tal cataclísma.

Quais? Ursos polares, pinguins e doninhas do ártico. Pensa só, nos pólos essa velocidade é MUITO menor, chegando a singelos milesimos de kilômetros por hora. Para alguem BEM próximo ao pólo, a Terra parar de girar não deve ser lá grande coisa. Talvez suficiente pra te jogar no chão ou mesmo só te desequilibrar.

Quer sobreviver a essa catástrofe iminente? Vá morar nos pólos! Sobrevivendo a toda essa droga, ainda teríamos o efeito de modificar a duração dos dias! Agora o dia duraria cerca de 6 meses, e outros 6 meses de noite (que correspondem a metade do período de órbita da Terra em torno do Sol).

Isso faria maravilhas a sua pele durante os 6 meses de dia e lhe garantiria noites de 6 meses bem fresquinhas e confortáveis . Outra coisa interessante, caso a Terra pare, é que poderíamos perder o nosso campo magnético! Nossa principal linha de defesa contra os terríveis raios cósmicos comedores de criancinhas. Enfim, estaríamos… CONDENADOS!! =D


Fonte