•  
     

O mal que o cigarro causa

O cigarro é responsável por:

80 mil mortes por ano no Brasil (10 pessoas por hora)
25% das mortes causadas por doença coronariana – angina e infarto do miocárdio
45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos
45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos
85% das mortes causadas por bronquite e enfisema
90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos)
30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero)
25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral
Fumante passivo
A inalação da fumaça de derivados do tabaco (cigarro, charuto, cigarrilhas, cachimbo e outros produtores de fumaça) faz mal para as pessoas que não fumam, mas convivem com fumantes em ambientes fechados. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a fumaça dos derivados do tabaco é o maior responsável pela poluição em ambientes fechados. Existem duas formas de se inalar a fumaça do cigarro. Uma é quando o fumante traga, absorvendo 4.720 substâncias tóxicas. A outra forma é pela fumaça que sai livremente da ponta acesa do cigarro, ou de outro derivado do tabaco, para o ar ambiente e põe em risco a saúde daqueles que não fumam. Em média, este ar poluído contém três vezes mais nicotina, três vezes mais monóxido de carbono, e até cinqüenta vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça que entra pela boca do fumante depois de passar pelo filtro do cigarro.
Composição Química do cigarro.
Alcatrão é um composto de mais de 40 substâncias comprovadamente cancerígenas. Entre elas, o arsênio, níquel, benzopireno, cádmio. Além disso, o alcatrão contém resíduos de agrotóxicos, como o DDT, e até substâncias radioativas, como o Polônio 210 e Carbono 14.
Monóxido de Carbono tem afinidade com a hemoglobina (Hb), presente nos glóbulos vermelhos do sangue, que transportam oxigênio para todos os órgãos do corpo. A ligação do CO com a hemoglobina forma o composto chamado carboxihemoglobina, que dificulta a oxigenação do sangue, privando alguns órgãos do oxigênio e causando doenças como a arteriosclerose.
Nicotina: Considerada pela OMS como droga psicoativa e que causa a dependência, a nicotina age no sistema nervoso central como a cocaína, com uma diferença: chega entre 2 e 4 segundos mais rápido ao cérebro. Por isso o tabagismo é classificado pelo Código Internacional de Doenças (CID-10) dentro do grupo das substâncias psicoativas que causam transtornos mentais e de comportamento. A nicotina aumenta a liberação de catecolaminas, que aceleram a freqüência cardíaca, causando vasoconstricção e hipertensão arterial, provoca uma maior adesividade plaquetária e, juntamente com o monóxido de carbono, leva à arteriosclerose, estimula no aparelho gastrointestinal a produção de ácido clorídrico, o que pode causar úlcera gástrica, estimula o sistema parassimpático, o que pode provocar diarréias e ainda libera substâncias quimiotáxicas no pulmão, atraindo para o órgão os leucócitos neutrófilos polimorfonucleares, a maior fonte de elastase, que destrói a elastina e provoca o enfisema pulmonar.

FONTE : http://tqvc.blogspot.com/2011/05/o-mal- ... causa.html