•  
     

O Brasil vai mudar!Tem que mudar!

De acordo com balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no início da noite desta quinta-feira, foram registradas 66 interdições em trechos de rodovias federais nos Estados de Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Piauí, Espírito Santo, Mato Grosso, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Sergipe. Até o momento, 63 trechos foram liberados pela PRF.
Ainda são registradas interdições, com processo de negociação em curso, em rodovias de São Paulo, no município de Embu; da Paraíba, em Cajazeiras; e do Piauí, no município de Altos. De acordo com a PRF, o único registro de prisões ocorreu no Paraná, no município de São Luiz do Puruna, onde quatro homens foram detidos durante cumprimento de mandado judicial obtido pela concessionária da rodovia.

O Rio Grande do Sul foi o Estado com mais ocorrências de bloqueios de rodovias, com 19 interdições, segundo a Polícia Rodoviária Federal.


#oGiganteAcordou #VamosPraRua #EssaPorraVaiMudar!
 
É, agora ta tomando proporções Federais rs
Muito bom!
 
e o salário oh...
 
Aeh, vou dzr huma coisa, ja era pra isso ter acontecido a muito mais tempo, a corrupção eh absurdamente grande no Brasil, e para se ter huma ideia da dimensão disso preste atenção: "dizem" q qndo huma obra eh liberada pelo governo federal, muitos municípios n tem acesso a este beneficio pq na maioria das vezes n são divulgadas aparentemente como deveriam ser, daeh entra os atravessadores q informam aos municípios sobre a obra, porém a informação privilegiada tem hum preço, a empresa q há detém em contrapartida, indicara obviamente q devera executar a obra, nada eh de graça nesse mundo. Qnto a licitação, "dizem" q eh tudo marmelada "n sei" como funciona essa parte, enfim... A corrupção ja começa de cima pra baixo dai todo mundo sabe o resto e o resultado disso tudo. Temos q lutar pela mudança, nossa geração esta mais esclarecida e precisamos mostrar e provar isto. Sem me esquecer q na próxima falarei sobre reeleição, outra mentira administrativa, mas isso he huma outra conversa.