•  
     

Número de casos da nova gripe chega a 2.500, diz Organização

Brasil confirmou na quinta-feira seus primeiros quatro pacientes da doença.
Agência da ONU diz que mantém o nível de alerta apesar dos novos casos.

O número de casos da nova gripe pelo mundo atingia 2.500 às 16h GMT (13h de Brasília) desta sexta-feira (8), segundo a Organização Mundial da Saúde. Há 46 mortes confirmadas (44 no México, 2 nos Estados Unidos).

Boletim anterior, de dez horas antes, mostrava 2.384 casos.

O México reportou 1.204 casos confirmados em laboratório, com 44 mortes. Os EUA registram 896 casos, com duas mortes. Dados americanos posteriores, ainda não registrados pela OMS, davam conta de mais de 1.600 casos .

Também registraram casos, sem mortes, os seguintes países: Áustria (1),Brasil (4), Canadá (214), Hong Kong (1), Colômbia (1), Costa Rica (1), Dinamarca (1), El Salvador (2), França (12), Alemanha (11), Guatemala (1), Irlanda (1), Israel (7), Itália (6), Holanda (3), Nova Zelândia (5), Polônia (1), Portugal (1), Coreia do Sul (3), Espanha (88), Suécia (1), Suíça (1) e Reino Unido (34).

A OMS informou que, apesar dos novos casos no Brasil e em outros países, vai manter o alerta de pandemia no nível 5 de um total de 6.

Sylvie Briand, diretora em exercício do programa de gripe da OMS, disse que a maioria das pessoas infectadas com o A (H1N1) ao redor do mundo "importou" o vírus do México ou pelo fato de ter ficado muito perto de quem esteve no país em que surgiu a epidemia.

"Ainda estamos no nível cinco", disse em entrevistas. "Não temos indício de transmissão comunitária."

Briand tambm disse que a América Latina está preparada para enfrentar a doença.

"Há bons laboratórios que podem detectar a doença e a região tem boa gerência de controle de gripes sazonais", disse.