•  
     

Não faz ECONOMIA pq é dinheiro Publico!

tuto.jpg
tuto.jpg (21.44 KiB) Visto 48 vezes

Dois anos depois da assinatura do primeiro contrato da Secretaria estadual de Segurança com a empresa Júlio Simões Logística S.A. para fornecimento de 1.228 carros zero quilômetro e equipados com kit gás para a Polícia Militar, 998 novos veículos da corporação ainda são abastecidos com gasolina ou álcool.

Na compra do primeiro lote de viaturas com o kit, a Secretaria de Segurança anunciou que os 632 carros, que estavam sendo entregues e seriam abastecidos com gás natural veicular (GNV), gerariam uma economia de R$ 1 milhão por mês. Utilizando a média de redução de gastos que seria feita por cada veículo, chega-se a uma conta assustadora: R$ 33 milhões deixaram de ser economizados nestes 22 meses que as 998 viaturas com kit seguiram recebendo gasolina ou álcool. Segundo a Bi Gás, empresa que fez a instalação dos equipamentos para a Júlio Simões, cada conjunto custa R$ 1,7 mil, incluindo os custos de montagem. Multiplicando pelo número de kits inativos, estima-se que R$ 1,6 milhão dos cofres públicos estejam inutilizados nos porta-malas da PM. Somados esses dois casos, o desperdício alcança R$ 34,6 milhões.

Atualmente são abastecidos com GNV carros de apenas alguns batalhões subordinados ao 1 Comando de Policiamento de Área e ao Comando de Unidades Operacionais Especiais.

— Esse descaso é, no mínimo, falta de competência. É um duplo desperdício de dinheiro público: o estado está pagando mais caro pelas viaturas por conta da exigência do kit gás e também por continuar a usar gasolina, que custa mais que o GNV — afirmou o deputado Alessandro Molon (PT), da Comissão de Orçamento da Alerj.

Textu edita e compactado, fonte: http://extra.globo.com/geral/casodepolicia/posts/2010/01/16/carros-da-pm-possuem-kits-gas-mas-ainda-sao-abastecidos-com-gasolina-258147.asp

Isso é um palhaçada, é porque não são eles que pagam por isso é agente!!!