•  
     

Mulheres Que Amam Demais

Quando estarmos apaixonados significa sofrimento.JPG
Quando estarmos apaixonados significa sofrimento.JPG (9.97 KiB) Visto 850 vezes



Quando estarmos apaixonados significa sofrimento; quando a maior parte das nossas conversas com amigas íntimas é sobre ele, os seus problemas, o que ele pensa, os seus sentimentos… quando quase todas as nossas frases começam por «ele…», estamos a amar de mais.

Quando lhe desculpamos o mau humor, o mau génio, a indiferença ou os atribuímos a uma infância infeliz e tentamos tornar-nos sua terapeuta, estamos a amar demasiado.


Quando lemos um livro de auto-ajuda e sublinhamos todas as passagens que achamos que o ajudariam, estamos a amar demasiado.


Quando não gostamos das suas características básicas, dos seus valores e comportamentos, mas os suportamos pensando que se formos apenas atraentes e suficientemente apaixonadas ele se modificará por nós, estamos a amar de mais.

Quando a nossa relação põe em risco o nosso bem-estar emocional e até, talvez, a nossa saúde física e a nossa segurança, estamos sem dúvida a amar de mais.
Apesar de toda a dor e insatisfação, amar demasiado é uma experiência tão comum para tantas mulheres que acabamos por chegar a acreditar que essa é a forma como devem ser as relações íntimas. Muitas de nós amámos de mais, mesmo que tenha sido apenas uma vez, e para muitas de nós a situação foi recorrente. Algumas de nós tornámo-nos tão obcecadas pelo nosso parceiro e pela relação que mal somos capazes de funcionar.

Neste livro vamos deitar um olhar duro às razões pelas quais tantas mulheres, à procura de alguém que as ame, parecem encontrar inevitavelmente, em vez disso, companheiros doentios e que não amam. Iremos explorar por que razão, quando nos apercebemos de que uma relação não se adequa às nossas necessidades, temos, contudo, tanta dificuldade em terminá-la. Veremos que amar se transforma em amar de mais quando o nosso parceiro é inadequado, desatencioso e indisponível, e mesmo assim não podemos prescindir dele… aliás ainda o queremos e necessitamos mais dele. Viremos a entender como querer o amor, desejar o amor, se torna uma dependência.”



Download
mulheres-que-amam-demais-prefacio.doc
(32 KiB) Transferido 1402 vezes




Fonte: http://grupomada.wordpress.com/2007/09/page/2/