•  
     

MEMÓRIA, ENVELHECIMENTO E GINÁSTICA CEREBRAL

MEMÓRIA, ENVELHECIMENTO E GINÁSTICA CEREBRAL

É comum encontramos pessoas que se aposentaram por volta dos 50 anos. Julgam-se cansadas e querem descansar. Querem estar livres de horários, compromissos etc. Então assistimos ao desaquecimento progressivo da atividade cerebral. Já não são obrigadas a cumprir horários, não necessitam arrumar-se, aos poucos vão perdendo o convívio social com seus colegas de trabalho, depois com seus amigos pessoais, não cansam a mente trabalhando, ela (a mente) está agora relaxada, bem relaxada. Já não precisam pensar! O quadro que podemos ver é uma pessoa sem motivação, sem planos ou projetos, sem desafios, deitadas no sofá assistindo passivamente à TV. Seu cérebro acabou de aposentar-se também. Vêm a melancolia, a tristeza, desmotivação. O cérebro não se exercita mais... vai desligando-se, esquecendo... A pessoa triste conclui “estou velha”! “Estou perdendo a memória”. “Estou sozinha”. Não serve mais pra nada, seu tempo já passou.

Os idosos ficam em frente à TV muito tempo, isso não é ruim, mas não pode ser durante o tempo todo. Às vezes, são superprotegidos. São colocados em estado de completa inanição. Acelera-se o processo de envelhecimento. Os neurônios (as células do cérebro) morrem por ficar muito tempo em silêncio.

As pessoas com menos atividade não apresentam qualquer lesão cerebral, apenas uma espécie de desaceleração. Essa desaceleração leva a uma diminuição da função cerebral e não o inverso: não é porque as células do cérebro, os neurônios adormeceram que surgem perdas de memória. É exatamente o contrário: é porque o cérebro está sem atividade que as células adormeceram...

Outros fatores de perdas de memória:

- A FALTA DE ATENÇÃO. Se você não prestou atenção não vai guardar uma informação.

- A DEPRESSÃO enfraquece e diminui a capacidade do cérebro.

- O STRESS crônico, a ansiedade, o medo deixam o cérebro em estado de alerta e ele não pode funcionar plenamente.

- O PESSIMISMO generalizado – a pessoa que acha que está tudo ruim, nada presta, nada vai dar certo, absolutamente nada, acaba enfraquecida.

- O uso exagerado do ÁLCOOL danifica as células nervosas.

- Certos REMÉDIOS INTOXICAM a pessoa e seu organismo deixa de funcionar no seu potencial.

- A DESMOTIVAÇÃO também embota o cérebro.



O segredo é manter-se ativo. Motivado! O conceito de velhice está mudando... Os idosos têm muito a viver e a contribuir.

Hoje em dia se vive muito mais. O que você vai fazer? A quê vai se dedicar? Procure ser útil! Como vai preencher sua vida de forma agradável e saudável? Busque o prazer na vida. Você tem direito a ele.

O Cérebro precisa trabalhar para manter-se bem. Verdi compunha óperas aos oitenta e um anos. Ticiano tinha mais de oitenta anos quando começou a esculpir a Pietá. Roberto Marinho, Barbosa Lima Sobrinho trabalharam até com mais de 90 e 100 anos. Oscar Niemayer continua fazendo projetos em arquitetura. E tantos outros.

O cérebro possui cerca de 100 bilhões de neurônios. Estudos verificaram que utilizamos apenas 1/5 de nosso estoque. Ao envelhecermos perdemos cerca de 10% de nossa capacidade cerebral. Isto significa muito pouco comparado ao que possuímos e não chega a afetar nosso pensamento.

Na reabilitação fonoaudiológica de pacientes com danos cerebrais é preciso ativar o funcionamento cerebral de áreas cujos neurônios estão adormecidos, inativos ou danificados. A reeducação permite a recuperação da função perdida. É preciso ensinar o neurônio substituto a sua nova tarefa. Após o treinamento, estudos de mapeamento mostraram que o número de neurônios em atividade aumentou. O cérebro, da mesma forma que um músculo do corpo, desenvolve-se pelo uso. Quanto mais você usa, mais ele se manterá em forma.

O cérebro possui áreas especializadas nas diversas funções, como ler, falar, resolver problemas, ouvir música etc. É preciso ativar o cérebro nas diferentes áreas, com diferentes e diversificadas atividades. O cérebro adora novidades. Você pode sozinho ativar seu cérebro quando realiza variadas atividades. Você estimula seu cérebro quando sai da rotina.

Existem vários tipos de memória: a memória auditiva, a memória visual, a memória cinestésica que é a da ação, como andar de bicicleta, abotoar-se ou dar laços no sapato. A primeira condição para uma boa memória é prestar atenção ao fato ou ao momento. Muitas vezes dizemos que não guardamos aquele fato ou momento, mas na verdade nem prestamos atenção a ele. Não chegamos a armazenar o fato, por isso não vamos lembrar o que não chegou a ser armazenado na memória. Uma boa dica é procurar associar duas ou mais memórias na atividade que você realiza. Por exemplo, se você deseja guardar o nome de uma pessoa, deve ver a pessoa, prestar atenção ao seu rosto, observar alguma característica de ele ouvir atentamente seu nome, repeti-lo mentalmente duas ou três vezes, associá-lo ao nome de alguém que você conhece. Nesta atividade, você acabou de ativar 6 diferentes áreas no seu cérebro. Potencializou sua memória. Você terá agora 6 pistas para lembrar o nome daquela pessoa. Outro exemplo: você vai fazer compras no supermercado, faça uma lista, imagine-se pegando cada produto que vai comprar, imagine-se utilizando cada produto (faça um filme na sua cabeça), repita mentalmente o nome do que vai comprar. Veja mentalmente onde ele está armazenado no supermercado. Depois vá ao supermercado e faça suas compras e só no final, verifique sua lista escrita, se não esqueceu alguma coisa. Será muito divertido e você estará estimulando seu cérebro em várias áreas. Estará fazendo uma ginástica cerebral.

Cito aqui alguns exercícios, muitos deles realizo em consultório com meus pacientes, mas você pode experimentá-los sozinho.

Chamo a atividade de exercitar o cérebro em diferentes áreas de ginástica cerebral. O exercício aumenta a oxigenação e circulação do cérebro, além de potencializar a memória.
O cérebro adora novidades. Ativamos o cérebro sempre que fazemos algo novo ou quando aprendemos alguma coisa nova.

Você pode sozinho ativar as diferentes áreas cerebrais:

- Saia de casa, tenha atividades sociais (muito importante para a saúde mental);

- Seja flexível, veja um problema por diferentes prismas, como se fossem diferentes pessoas;

- Procure seus amigos;

- Mantenha-se sempre ativo;

- Experimente escovar os dentes com a outra mão (abra o tubo e coloque pasta na escova com a outra mão; esse pequeno gesto ativa outras áreas do cérebro);

- Vista-se com uma mão só. Um dia com a direita, outro com a mão esquerda;

- Arrume-se; use uma roupa de uma cor diferente das usuais;

- Experimente escrever com a mão “errada”;

- Saia da rotina;

- Varie a ordem de sua rotina;

- Escolha um caminho diferente;

- Leia um livro;

- Leia em voz alta (ativa outras áreas);

- Ouça música;

- Troque de estação do rádio para uma diferente;

- Vá ao teatro e ao cinema;

- Assista a um documentário;

- Faça palavras cruzadas;

- Durma do outro lado na cama, durma virado para os pés da cama, de vez em quando, só para variar;

- Tenha mais contato com a natureza. Observe a natureza;

- Experimente sabores diferentes dos usuais;

- Dedique 1 dia a um sentido diferente (a todos os cheiros, formas geométricas, cores, sons, etc...);

- Preste atenção a todos os sons e cheiros na rua, junto ao pipoqueiro, à padaria, supermercado, peixaria, hortifrute;

- Compre argila, modele um peixe, uma flor, etc;

- Pinte uma tela. Faça de conta que é um artista;

- Faça de contas que é um cantor. Cante sua música;

- Preste atenção a sua refeição, sabor, cheiro, textura do alimento, talher, louça, conversas, risos;

- Inicie um hobby novo;

- Cuide de uma planta, um aquário;

- Pratique o relaxamento;

- Experimente um banho com óleos aromáticos, perfumes diferentes, etc;

- Pratique a meditação;

- Exercite seu corpo;

- Escreva uma história, um conto, uma poesia;

- Faça exercícios respiratórios;

- Faça exercícios físicos moderados;

- Decore um verso, uma música, lista de compras;

- Faça aulas de dança ou pratique a dança;

- Faça aula de culinária;

- Associe uma música a uma cor, a um cheiro;


Fonte: http://usuarios.uninet.com.br/~hmiguens ... rebral.htm
 
Para acrescentar, encontrei algumas dicas para manter seu cérebro jovem neste site: http://www.bemsimples.com/pages/viewpage.action?pageId=76611983

Abraços!