•  
     

Malware expõe 100 milhões de cartões de crédito e débito

Praga virtual invadiu sistema da americana Heartland Payment Systems, que processa pagamento para mais de 250 mil empresas. Não há informaçoes sobre a ligação dos ataques com a recente epidmia do worm Conficker.

Por Rodrigo Martin de Macedo

Uma contamição por malware na rede da firma americana Heartland Payment Systems pode ter levado à maior exposição de registros de cartões de crédito e débito até hoje: 100 milhões de números.

A Heartland Payment Systems processa o pagamento de mais de 250 mil empresas, e os números são estimativas baseadas nas transações mensais da companhia, noticiou o site Heise Security .

Em nota oficial publicada em seu site , a Heartland explicou que a firma foi contaminada por um malware, possivelmente por uma operação internacional de ciberfraude, e tranquilizou dizendo estar trabalhando com o Serviço Secreto americano e o Ministério de Defesa.

Ainda que os dados possam ter sido expostos, a companhia informou que nenhum dado confidencial pessoal esteve envolvido. Todavia, entre os dados roubados esteve a informação digital codificada na fita magnética empregada nos cartões, com a qual seria possível clonar os cartões, noticiou o site Washington Post .

Para o analista em fraude Avivah Litan, da Garner Inc., é estranho que a Heartland tenha esperado o dia da posse do presidente americano Barack Obama, que aconteceu ontem, 20 de janeiro, para noticiar a _______.

A Heartland explicou que não pode anunciar antes por aspectos legais e discussão com as partes envolvidas. Um site para abordar a _______, em 2008breach.com foi criado e servirá de ponto para divulgação de qualquer informação a respeito do problema.

A empresa não informou se a _______ tem ligação com a recente onda de contaminações pelo worm Conficker.

Fonte: http://br.tecnologia.yahoo.com/article/ ... rtoes.html