•  
     

Livro digital ganha força com 'flexíveis'

Telas dobráveis oferecem mais resolução e ocupam menos espaço durante transporte.
Novidade pode popularizar eletrônicos que armazenam arquivos de livros.

Duas empresas européias anunciaram recentemente planos para produzir eletrônicos flexíveis -- as novidades devem impulsionar o mercado de livros digitais, com telas que podem ser dobradas ou enroladas, facilitando seu transporte. A produção dessa tecnologia tornou-se viável, segundo a publicação “Technology Review” (do Massachusetts Institute of Technology), porque envolve polímeros semicondutores que podem ter substratos flexíveis, ao contrário do que acontece com os tradicionais componentes de silício utilizados atualmente.


livro.jpg


Nessa frente está, por exemplo, a empresa holandesa Polymer Vision, ligada à Philips Electronics. A companhia anunciou que vai lançar no segundo semestre a tela dobrável Readius, ainda sem preço divulgado. Com cinco polegadas, esse aparelho dobra e fica do tamanho de um telefone celular, segundo o fabricante


livro.jpg


Outra empresa que embarca nessa tendência é a Plastic Logic, criada dentro da universidade de Cambridge -- a organização novata diz ter recebido investimentos de US$ 100 milhões para desenvolver seus dobráveis, ainda sem data de lançamento.

“O objetivo desses ‘papéis eletrônicos’ é que eles imitem os papéis em sua aparência e também na maneira como são manipulados pelos usuários”, afirmou Russ Wilcox, diretor-executivo da empresa E-Ink, que também atua nesse ramo. A companhia desenvolveu a tela utilizada no leitor Sony Reader (um aparelho rígido, lançado no ano passado), que armazena o equivalente a 7,5 mil páginas de livros.




Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia ... 74,00.html