•  
     

Leonardo da Vinci o maior gênio da História

Leonardo_da_Vinci_016.jpg


O Batismo de Cristo de Verrocchio, é o primeiro trabalho importante de Leonardo da Vinci como aprendiz. Fez a pintura junto com seu mestre Verrocchio.

O anjo da esquerda que segurava alguma roupa, é totalmente seu e alguns autores dizem que o pássaro também poderá ser.

O maior de todos os historiadores da Renascença, Giorgio Vasari, e da mesma época de Leonardo, afirma que Verrocchio, mestre de Leonardo, acabou desgostoso com a arte de pintar, ao sentir-se ultrapassado pelo próprio aprendiz(há quem diga mesmo que Verrocchio quebrou os seus pinceis á frente de todos os seus aprendizes prometendo nunca mais voltar a pintar.). Verrocchio exerceu sobre Leonardo profunda influência, a qual, embora pouco artisticamente, foi bastante marcante na parte intelectual.

Para essa pintura, Verrocchio contou com a colaboração de Botticelli e de um Leonardo adolescente. Esse se dedicou a retocar parte do corpo de Cristo e a paisagem e a pintar o anjo ajoelhado que segura as vestimentas. O estilo de Da Vinci é perceptivel ao simples olhar pela intensidade das cores e, de modo mais determinante, pelo dinamismo que consegue imprimir à figura do anjo e pelas subtonalidades da paisagem.

Depois de sua viagem a Veneza para acompanhar o seu mestre, Leonardo havia entendido os arcana mundi - os mistérios do mundo - e os códigos visíveis e invisíveis da natureza, além de refletir sobre esses aspéctos. Tais reflexõs se fazem patentes na concepção da paisagem de Batismo de Cristo.

Os anjos expressam as diferenças estéticas ds Verrocchio e Leonardo. O anjo do mestre olha com estranheza o do discípulo, cujo dinamismo contrasta com a rigidz daqusle. Além disso, o anjo de Leonardo se distingue pela elgância; sobre ele desliza uma luz que põe em relevo os vincos rígidos e delicados da vestimenta e as ondas da cabeleira dourada.
 
Ginevra_de%27_Benci.jpg


Ginevra de' Benci (nascida em 1457) foi uma Dama da aristocracia no século XV em Florença. Ela é matéria de uma das poucas pinturas ainda existentes atribuidas a Leonardo da Vinci. O retrato feito a óleo; foi adquirido permanentemente pela National Gallery of Art em Washington, EUA, em 1967 por 5 milhões de dólares pagos a Casa dos Príncipes de Liechtenstein.

História Na época a família Benci foi ao estúdio de Andrea del Verrocchio encomendar um retrato, com o próprio Leonardo; para comemorar o noivado da jovem Ginevra (na época com 15 anos).Então o retrato fora feito a Óleo sobre uma tábua de 38.8 x 36.7cm de dimensão.

No Verso do quadro, há outra pintura também feita por Leonardo, com a seguinte inscrição: VIRTUTEM FORMA DECORAT, tradução em português: A beleza adorna a virtude.
 
Leonardo_da_Vinci;.jpg


Madona del Garofano ou A Virgem do Cravo, é uma pintura a óleo de Leonardo Da Vinci, realizada sobre um painel de 62 × 47 cm, entre 1478 e 1480 (provavelmente baseada na sua obra A Virgem de Granada). Está atualmente na Antiga Pinacoteca, em Munique.

O nome da obra é esse porque, a Madona mostra ao menino uma flor Garofano (cravo), então Madona del Garofano significa Madona ou Virgem do Cravo. A pintura relata a Madona aparentemente em pé, em sua frente está um balcão com uma almofada, e o Menino sentado. O seu manto azul está apoiado sobre este balcão, parecendo cair vagarosamente, revelando um amarelo quase dourado; as vestes da virgem são ricas em ornamentos (lembrando uma rainha), detalhes completamente minuciosos que mostram a sua grandiosidade e influência.

No fundo da pintura, observam-se janelas, elas revelam uma paisagem magnífica, com montanhas ou cordilheiras; que parecem refletir a luz do sol.
Última edição por Gilvan em 29 jan 2009 22:49, editado 1 vez no total.
 
Leonardo_da_Vinci_026.jpg


Madona Benois é um quadro de Leonardo da Vinci. A pintura retrata Maria e a criança em um jogo de olhares que fazem parecer muitíssimo natural e que não pode ser achado em nenhuma pintura italiana contemporânea da Madona. Leonardo da Vinci alcançou esta qualidade por meio de estudos da natureza e produziu várias pinturas, esboços e um número muito grande de desenhos sobre este tema.

Foi chamada de Madona Benois por causa da família que possuía a obra, a família Benois. Esta tela demonstra o método recentemente desenvolvido na época que foi chamado de chiaroscuro - uma técnica de iluminação que obscurece as figuras e que fazem parecer em três dimensões.

Este trabalho demonstra uma mãe com seu filho em momentos privados enfocando uma emoção preciosa entre eles. Esta era a intenção de Leonardo, que parecessem naturais.

A complexidade e detalhe destas pinturas fixaram padrões novos, contudo eles são menos conhecidos que seus outros trabalhos.

A imagem de Maria, sem dentes, pode ser explicada pelo estado inacabado do trabalho.
 
Leonardo_da_Vinci_053.jpg


Em 1478, Leonardo da Vinci com a ajuda do seu colega Lorenzo di Credi, pintou pela segunda vez a A Anunciação, mas desta vez, em um painel pequeno e com medidas muito desproporcionais, o que causou a dificuldade em pintar detalhes minunciosos, ao contrário, a primeira anunciação, fora pintada em um painel de medidas colossais, e muito bem distribuídas (98 x 217 cm), o que, facilitou na colocação de pequenos detalhes. Muitos dos elementos utilizados por Leonardo são repetidos e alterados; ao contrário da Maria da primeira pintura, elegante e que parece possuir autoridade sobre o anjo, na segunda parece surgir subserviente a este (como se ele tivesse autoridade sobre Ela), tal como na obra-prima de Fra Angelico. A sua postura de mulher provocadoramente culta e literada, que encontramos na primeira A Anunciação de Leonardo, desaparece na obra pintada com Lorenzo.
 
Leonardo_da_Vinci_.jpg


São Jerônimo é uma pintura de Leonardo da Vinci. Na época da pintura desta obra Leonardo estava em Milão, contudo deixou um trabalho inacabado, mas que mesmo assim nos revela algumas das características essenciais do artista. Nos mostra São Jerônimo em uma pose dramática, com o braço direito estendido, à entrada da caverna escura. A obra foi muito danificada, parte dela tendo sido aparentemente usada como tampo de mesa antes de ser resgatada e, até certo ponto, restaurada. Mede 103 cm X 75 cm (Tempéra e Óleo sobre Madeira). Conserva-se na Pinacoteca do Museu Vaticano.
Última edição por Gilvan em 29 jan 2009 22:50, editado 1 vez no total.
 
Leonardo_da_Vinci_Adoration_of_the_Magi.jpg


A Adoração dos Magos é a primeira grande obra de Leonardo da Vinci que deixou inacabada, levando apenas aguadas de tinta, na ocasião de sua partida para Milão.

Data: 1481-1482 – Técnica: Óleo sobre madeira - Dimensão: 246 x 243 cm

Foi encomendada pelos monges de São Donato de Scopeto, próximo a Florença, Itália.

Leonardo usou com sabedoria sua técnica de jogo de luz e sombra estimulando a imaginação do observador gerando uma ilusão de profundidade (3D).

Também esta obra mostra o domínio de Leonardo da anatomia humana onde todos os elementos obrigam o olhar para o centro onde estão as figuras da Madona e o Menino.
 
Virgin_of_the_Rocks.jpg


Madona das Rochas é um quadro pintado por Leonardo da Vinci (óleo sobre madeira 199cm X 122cm) e que se encontra exposto no Museu do Louvre, na França. O quadro também recebe citação em O Código Da Vinci, best-seller do autor Dan Brown.

A encomenda original para que Leonardo da Vinci pintasse A Madona das Rochas viera de uma organização conhecida como a Confraria da Imaculada Conceição, que precisava de uma tela para ser a peça central de um tríptico em um altar da Igreja de São Francisco, em Milão. As freiras deram dimensões específicas a Leonardo, e o tema desejado para a pintura - Virgem Maria, São João Batista ainda bebê, Uriel e o Menino Jesus, abrigados em uma caverna. Embora Leonardo da Vinci fizesse o que lhe mandaram, o grupo reagiu com horror quando ele entregou a pintura. Havia enchido o quadro de detalhes pertubadores.

A tela mostra a Virgem Maria de túnica azul, sentada com o braço em torno de um bebê, João Batista. Diante dela se encontra sentado Uriel, também com um menininho, Jesus. O mais estranho é ver Jesus abaixo de João Batista. Mesmo que Jesus esteja abençoando-o o sentido da obra é dizer que João está acima de Jesus na hierarquia celeste.

Porém, anos depois, Da Vinci acabou convencendo a confraria de ficar com uma segunda pintura, versão "açucarada" da Madona das Rochas, em que todos se encontram em posições mais ortodoxas. A segunda Versão encontra-se na Galeria Nacional de Londres, com o título de Virgem das Rochas.

As características renascentistas que esta obra apresenta são a composição em pirâmide, o naturalismo, a proporção, e o estudo cuidadoso da anatomia do corpo humano.
Última edição por Gilvan em 29 jan 2009 22:52, editado 1 vez no total.
 
Leonardo_da_Vinci_-_Franchino_Gaffurio.jpg


Este Retrato de um Músico é a única pintura-retrato de um homem atribuída a Leonardo da Vinci. O homem representado pode ter sido Franchino Gaffurio, professor da capela da Catedral de Milão nos anos de 1484. Na restauração em 1905 eliminou-se uma camada de verniz fazendo aparecer a mão e uma folha de papel com letras de música. O olhar do músico pode parecer irreal, perdido no espaço, mas pode ser que esteja a ler a música em silêncio e imaginando o desempenho.

Encontra-se actualmente na Pinacoteca Ambrosiana em Milão.
Última edição por Gilvan em 29 jan 2009 23:12, editado 1 vez no total.
 
Leonardo_da_Vinci_025.jpg


São João Batista é o último quadro sobrevivente de Leonardo da Vinci e é talvez o mais controvertido. Houve muita polêmica sobre o significado da mão do santo apontando para cima, e o seu sorriso enigmático provocou tantas discussões quanto o da Mona Lisa. Enquanto o tronco tem uma certa solidez e força, o rosto e a expressão tem uma delicadeza e misteriosa suavidade que parecem contradizer a personalidade de São João, o intransigente e abstêmio pregador do deserto, como descrito na Bíblia. Pode ser que ele tenha escolhido retratar São João no momento seguinte ao batismo de Cristo, quando o Espírito Santo desceu sobre Jesus na forma de uma pomba.