•  
     

Justiça italiana pede autópsia do corpo de Eluana Englaro



A morte da jovem que ficou 17 anos em coma foi condenada pelo Vaticano. O caso foi destaque na imprensa italiana. Ainda não foi divulgada a data do enterro. A família quer que o corpo seja cremado.