•  
     

Jack 3D Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais podem não ser sentidos por todos mais a lista abaixo mostra os efeitos colaterais de cada um dos ingredientes na composição do produto é claro a quantidade de alguns deles pode não ser significativa e então não ser sentido efeito colateral algum, vale lembrar que cada orgânismo reage de maneira própria as suas adversidades.

Imagem

THEOPHYLLINE (TEOFILINA)

É tam­bém con­hecida como dimetilx­an­tina. É uma droga usada no trata­mento de doenças res­pi­ratórias como asma, doença pul­monar obstru­tiva crônica (DPOC), tem efeitos estim­u­lantes por pos­suir forma estru­tural semel­hante a da cafeína. Con­tudo, por causa dos seus efeitos colat­erais agora é rara­mente uti­lizada clinicamente.
A teofil­ina é nat­u­ral­mente encon­trada na maior parte dos chás, só que em menores quantidades.
Suas prin­ci­pais ações são:

dilatar os brôn­quios no pulmão;

aumen­tar a força de con­tração do coração;

aumen­tar a fre­quên­cia (ritmo) de con­trações do coração;

aumen­tar a pressão arterial;

aumen­tar o fluxo san­guí­neo nos rins;

efeito estim­u­lante no sis­tema ner­voso cen­tral (SNC), prin­ci­pal­mente na parte respon­sável pelo con­t­role da respiração
Alguns pos­síveis efeitos cola­te­rias da Teofilina:

diar­réia;

náusea;

aumento da fre­quên­cia cardíaca;

cefaléia;

insô­nia;

irri­tabil­i­dade;

ton­turas;

vertin­gens

1,3 DIMETHYLAMYLAMINE

A Dimethy­lamy­lamine ou Methyl­hexa­neamine, é um com­po­nente do óleo da flor de Gerânio e por isso é ven­dida pela indús­trias de suple­men­tação como ali­mento dietético.
Quando iso­lada em lab­o­ratório, nor­mal­mente é uti­lizada como descon­ges­tio­nante nasal, por via oral ou nasal, por causa do seu efeito vasoconstritor.
Entre­tanto, essa droga não é aprovada pela Food and Drug Admin­is­tra­tion (FDA), nos EUA, pela falta de estu­dos con­clu­sivos sobre sua dose segura e pelos efeitos estim­u­lantes sobre o SNC semel­hantes ao das anfe­t­a­m­i­nas e efed­rina, o que pode oca­sionar dependência.
Na Nova Zelân­dia fre­quen­ta­dores de fes­tas notur­nas con­sum­iam com­prim­i­dos estim­u­lantes que tin­ham como ingre­di­ente ativo a Dimethy­lamy­lamine. Alguns efeitos adver­sos sérios foram relatados:

dores de cabeça;

náuseas;

aci­dente vas­__­lar cere­bral (AVC)

E então, desde 2008 essa sub­stân­cia pas­sou a ser con­sid­er­ada ile­gal na Nova Zelândia.
No meio esportivo, já foram encon­tra­dos vários casos de dop­ing por uti­liza­ção da Dimethylamylamine.
Em 2009 cinco atle­tas jamaicanos foram pegos no exame pelo Comitê Jamaicano de Anti-Doping, pelo uso dessa droga como estimulante.
Durante os Jogos da Com­mon­wealth neste ano, o atleta nige­ri­ano Damola Osayemi perdeu sua medalha de ouro nos 100m, após ser detec­tada a sub­stân­cia Dimethy­lamy­lamine durante os testes de drogas. Em seguida, o teste de outro atleta nige­ri­ano, Samuel Okon, que ter­mi­nou em sexto nos 110m com bar­reiras, tam­bém deu pos­i­tivo para a droga.
Ainda em 2010, em out­ubro, dois ciclis­tas Portugueses, foram pegos no dopping durante o Campe­onato Nacional Por­tuguês no final de junho. O Aus­tralian Sports Anti-doping Author­ity sus­pendeu nove atle­tas aus­tralianos da Liga de Fute­bol Aus­traliano e Liga Nacional de Rugby tam­bém em outubro.
Em novem­bro foi a vez da África do Sul encon­trar a sub­stân­cia em dois jogadores de Rugby na turnê anual de Rugby do Hem­is­fério Norte, os jogadores foram sus­pen­sos e ime­di­ata­mente man­da­dos de volta casa, ape­sar de terem ale­gado que con­sumi­ram a sub­stân­cia invol­un­tari­a­mente, sob a forma de med­icação para os sin­tomas da gripe.
Por esses fatos, a par­tir de 2010, a World Anti-Doping Agency incluiu a Dimethy­lamy­lamine na lista de sub­stân­cia ilegais.

DIBENZO

Essa sub­stân­cia é da família das Ben­zo­di­azepinas, que são um grupo de medica­men­tos uti­liza­dos para trata­mento de ansiedade, amnésia anterógrada ou como seda­tivos, hip­nóti­cos, relax­ante mus­__­lar e ainda anti­con­vul­sio­n­ante. Ela tem uma grande capaci­dade de deprimir o SNC, ou seja, diminuir a ativi­dade cerebral.
Alguns efeitos adver­sos do seu uso:

Sedação;

Eufo­ria;

Amnésia;

Indifer­ença e má avali­ação do perigo;

Exac­er­bar muito os efeitos do álcool;

Con­fusão mental;

Hipoter­mia (diminuição da tem­per­atura corporal);

Dependên­cia;

Aumento da hos­til­i­dade (agressividade);

Ataxia (falta de coor­de­nação nos movimentos);

Ane­mia;

Alu­ci­nações.

Nome de alguns tipos de benzodiazepínicos:
Diazepam ou Valium;

Lorazepam;

Clon­azepam ou Rivotril;

Bro­mazepam ou Lexotan.

SCHIZANDROL A

O Schizan­drol A pos­sui a seguinte com­bi­nação: 2, 3, 4, 1, 2, 3-hexamethoxy-6,7-dimetil-1, 2,3,4-dibenzo-1,3-cyclooctadien-6-Ol e junto com o Dibenzo, atuam no fun­ciona­mento cere­bral inibindo o SNC.
Ele provoca o aumento nas con­cen­trações de dopam­ina e sero­ton­ina no cére­bro, levando a um aumento na sen­sação de prazer e bem estar, por isso, tam­bém pode ser uti­lizado no trata­mento de transtornos de comportamento, ansiedade e depressão.
Entre­tanto, exis­tem pou­cas pesquisas com a sua uti­liza­ção em humanos, somente em roedores.

Fonte Iformaçãonutricional.
 
Mesmo assim vou continuar tomando o meu kkkkkkkk (:
 
dizem que esse ai e o mais perigoso, é proibida a venda aqui no Brasil
 
KaL eL. Escreveu:dizem que esse ai e o mais perigoso, é proibida a venda aqui no Brasil


e vdd o meu a minha tia trouxe dos USA (: