•  
     

Ingressos para shows de Michael Jackson viram relíquia para

Produtora afirma que design dos tíquetes foi desenvolvido pelo artista.
Admiradores preferem ficar com bilhetes a receber o reembolso.




Os ingressos para a temporada de 50 shows que Michael Jackson faria em Londres, em julho, encantam os fãs: tridimensional, animado e colorido. Os preços variavam entre R$ 200 e R$ 1.100. Mas é difícil encontrar quem queira se desfazer.

“Michael é uma lenda!”, diz fã, empolgado com o tíquete. “Por isso prefiro ficar com essa lembrança dele”.

Segundo a produtora AEG Live, responsável pelos shows, o design dos ingressos foi desenvolvido pelo próprio astro. Além do reembolso, os fãs do artista terão a opção de receber como lembrança os bilhetes, que poderiam se transformar em objeto valioso para colecionadores, após a repentina morte na última quinta (25).

Mark Lester, ex-ator de filmes infantis e padrinho dos três filhos do cantor, contou em entrevista à agência Associated Press que o compadre era um pai carinhoso, dedicado e que jamais foi usuário de drogas.

Lester esteve pela última vez com Jackson há dez dias. “Ele estava radiante, saudável e muito feliz com a oportunidade de voltar aos palcos”.

A morte repentina faz com que Jackson continue sendo alvo dos tabloides sensacionalistas. A notícia mais bombástica desta terça-feira (20) foi publicada pelo Daily Star: uma entrevista exclusiva com um amigo do cantor, que afirma ser pai do filho mais novo do astro.

Al Malnik, de 76 anos, aparece em várias fotos ao lado de Jackson. Malnik, que já teve passagens pela polícia americana por desvio de divisas e sonegação de impostos, conta que há 7 anos teve um filho com uma mulher anônima a pedido do artista.

A criança seria Prince Michael II, o garoto que Jackson chacoalhou na janela de um hotel em Berlim, em 2002.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,, ... A+FAS.html