•  
     

'Império vem com garra', diz a rainha de bateria Gracyanne B

Gracyanne mostrou simpatia e disposição durante o ensaio técnico.
Império de Casa Verde promete surpresa em seu aniversário de 15 anos.


Rainha de bateria Gracyanne Barbosa esbanjou animação e sensualidade durante ensaio técnico da Império de Casa Verde.jpg
Rainha de bateria Gracyanne Barbosa esbanjou animação e sensualidade durante ensaio técnico da Império de Casa Verde


“A Império vem com garra este ano”. Foi assim que Gracyanne Barbosa, rainha de bateria da Império de Casa Verde, definiu a preparação da escola para o carnaval 2009. Gracyanne participou do ensaio técnico da Império, na tarde do domingo (1º), no Anhembi, em São Paulo.

Esbanjando simpatia e sensualidade, Gracyanne distribuiu sorrisos enquanto mostrava o samba no pé. A morena, natural de Campo Grande, disse estar emocionada pela acolhida da escola de samba paulista.

“Foi maravilhoso como me receberam. É o segundo ano que desfilo pela Império e, se Deus quiser, neste ano levamos o tri”, afirmou a rainha.

Para o aniversário

Uma grande surpresa. É o que a Império de Casa Verde, que comemora 15 anos de existência em fevereiro, promete para atrair a atenção da multidão no sambódromo durante o desfile da escola no carnaval de 2009.

“Vamos mostrar para o povo no sambódromo a maior escultura já vista no carnaval brasileiro, com 55 metros de altura”, disse o presidente da escola, Junior Marques, minutos antes do início do ensaio técnico, no final da tarde do domingo (1), no sambódromo do Anhembi.

A alegoria permanece em segredo. O samba-enredo da escola canta a tradição dos feriados, começando pelas datas comemoradas pelos cristãos, passando pelos feriados cívicos, os ligados à família e, encerrando, o carnaval. Segundo Marques, a escultura está relacionada a este último.

Mestre-sala Tsubasu Miyoshi vem do Japão para desfilar pela Império com a porta-bandeira Katia Silva.jpg
Mestre-sala Tsubasu Miyoshi vem do Japão para desfilar pela Império com a porta-bandeira Katia Silva


Antes do ensaio, o terceiro mestre-sala da Império tinha dificuldades em encontrar palavras para descrever o que sentia, não apenas pela emoção: Tsubara Miyoshi veio do Japão, pelo quarto ano consecutivo, para fazer par com a porta-bandeira Katia Silva, desfilando pela escola.

“Ele recebeu algumas fitas mandadas por amigos com vídeos do carnaval. Apaixonou-se pelo samba e veio para o Brasil para realizar o sonho de ver um desfile de perto”, diz Katia. “Quando ele assistiu o desfile aqui no sambódromo, se encantou com os tigres da escola e quis fazer parte”.

Melhor que remédio
A Império de Casa Verde é a escola do coração de Leda Valentino, literalmente. Quem vê o fôlego desta passista de 61 anos durante o ensaio não imagina que, há cerca de cinco anos, ela sofria com altos níveis de colesterol e problemas cardíacos.

“Eu tomava remédios, fazia regime, mas não adiantava, nada dava certo. Foi quando me envolvi com a Império e passei a frequentar os ensaios. No primeiro ano em que desfilei, já me senti um pouco melhor”, disse Leda.

Entretanto, a maior surpresa veio quando ela visitou o cardiologista. “Ele disse que eu estava muito bem, que o colesterol tinha baixado. Depois disso, ele me incentivou a continuar ensaiando, e não deixar mais de fazer esse tipo de atividade. Descobri a maravilha que o samba é para mim”, afirmou.

Fonte: http://g1.globo.com/Carnaval2009/0,,MUL ... RBOSA.html