•  
     

Gays e religião

A partir dessa semana, inicio uma série de colunas sobre a relação entre as principais religiões e as minorias sexuais, focando principalmente dois pontos: o que os livros sagrados de cada uma sugerem sobre esse tipo de comportamento (teoria) e como realmente os seguidores destas se relacionam com as sexualidades desviantes (prática), além de fazer um breve resumo de cada uma. Nesse resumo, vou procurar mostrar incoerências entre discurso e prática religiosos quanto aos LGBT, quando houver.


Você e o Hinduísmo


A religião-filosofia oficial indiana, que é base para o Buddhismo, Confucionismo e outras correntes de pensamento na Ásia, é também uma das mais antigas do mundo. Segundo Fritjof Capra, ela "não pode ser considerada uma filosofia, nem mesmo uma religião bem definida. Em vez disso, trata-se de um amplo e complexo organismo sócio-religioso, composto de um grande número de seitas (...), bem como a adoração de incontáveis deuses e deusas". Os livros religiosos principais desse sistema são os 4 Vedas, escritos em sânscrito arcaico, a língua sagrada indiana, porém a maior parte da população recebe os ensinamentos através de contos como o Bagavad Gita, em que o deus Krsna conversa com o guerreiro Arjuna.


gayatri.jpg
gayatri.jpg (55.92 KiB) Visto 10643 vezes


Segundo Jostein Gaarder, esse sistema sem líder crê em reencarnação e no karma, ou seja, o que se faz tem consequências metafísicas que refletirão como ajuda ou empecílio no retorno da alma à consciência divina. Mesmo tão variado e descentralizado, o Hinduísmo mantém um cerne, que é a crença nos deuses Brahma, Vishnu e Shiva, o Trimurti . É a trindade hindu: o primeiro cria, o segundo mantém e o terceiro destrói, para que tudo seja criado novamente em um eterno ciclo. Apesar de o hinduísmo ser conhecido popularmente como uma religião de castas, em que as pessoas não podem mudar de status social durante a vida, essa condição só é própria da Índia, não existindo em outros países.

102_549-Vishnu.jpg
102_549-Vishnu.jpg (27.62 KiB) Visto 10469 vezes



Durante a vida, um hindu deve escolher um dos vários deuses menores descritos nos Vedas e o adora até a morte, normalmente. Por exemplo, entre a casta dos comerciantes, é comum a adoração do deus Ganesha, associado à fartura e sucesso nos negócios. Há deuses hermafroditas, e até mesmo deuses que pedem dos seus seguidores a prática de comportamento sexualmente ambíguo, como Bahuchara Mata, uma deusa que exige de seus seguidores (todos homens) vestir-se como mulher, a castração e o celibato.

Shiva.jpg



Os Vedas afirmam que homens e mulheres são iguais "como as rodas de uma carroça", porém na Índia, a liberdade que as mulheres desfrutam depende principalmente da casta em que nascem. Uma das primeiras líderes governamentais surgiu lá (Indira Gandhi) e, entre os países em desenvolvimento, é o que mais tem mulheres trabalhando fora de casa. Da mesma forma, os livros sagrados hindus são silenciosos quanto a qualquer prática _____, nem encorajando nem condenando a homossexualidade, bissexualidade, transgenia, masturbação ou outras. De acordo com o monastério hindu Kauai, os dois únicos comportamentos condenados são o adultério e o aborto, que trariam graves consequências kármicas.


Segundo o jornalista Arthur Neto, da Revista Lado A, o casamento na Índia sempre foi tido como forma de estreitar as relações entre as famílias e a geração de prole, sem a afetividade que nós ocidentais buscamos. Isso teria deixado livre para que ambos os parceiros tivessem relações extraconjugais, com que gênero fosse. Infelizmente, com a ocupação britânica, a homossexualidade passou a ser crime e assim permanece até hoje.

A escritora Abha Dawesar salienta, porém, que atualmente essa lei é pouco usada (mais ou menos como era a lei da anulação do casamento no Brasil caso a mulher não seja mais virgem), mas ainda legitimiza o preconceito, mesmo em um país cujo príncipe Manvendra Singh Gohil é abertamente homossexual. Apesar de toda a diversidade de pensamentos contemplados no que chamamos de hinduísmo, o discurso e a prática no país em que moram mais de 90% dos seus seguidores ainda são bastante contraditórios, porém há de se lembrar que isso é devido à ocupação britânica naquele país, e a religião hindu ainda é uma das mais atraentes para o público LGBT.



Fonte: http://www.botadentro.com/2008/11/relig ... dusmo.html