•  
     

Fórmula para uma memória saudável: muito conteúdo, prática e sono

Imagem

A memória pode ser um tanto quanto traiçoeira. Você pode passar horas e horas estudando, mas basta um pouco de desatenção e relaxo para que tudo aquilo que você aprendeu desapareça da sua cabeça em um passe de mágica.

Contudo, de acordo com o site Time, existe um esquema simples, e que pode ser facilmente controlado por você, para melhorar a sua aprendizagem. Segundo a publicação, a técnica desenvolvida por cientistas da Universidade de Stanford é fazer com que o seu cérebro assimile uma enorme quantidade de informação sem que ele perceba – o que é chamado de aprendizado implícito.

Para isso, você precisa:

Fornecer uma vasta e grande montante de conteúdo sobre o assunto que você deseja aprender. Mergulhar completamente no contexto da matéria é o primeiro passo para que você aprenda;
Praticar. Muitas vezes, nós tendemos a deixar de praticar uma habilidade ou largar o estudo de algo que já acreditamos ter assimilado por completo. Porém, é essencial que nós mantenhamos uma manutenção desse aprendizado;
Dormir é o terceiro e último fator que tem grande influência sobre a capacidade do eu cérebro assimilar novos conteúdos. Existem estudos que apontam que esse órgão identifica e consolida padrões em nossas memórias enquanto estamos dormindo. No final, uma boa noite de sono pode ser melhor do passar a madrugada estudando.

Assim, a reportagem conclui que o ato de aprender está mais relacionado com você estudar sempre que possível, do que forçar seu cérebro a assimilar novos conhecimentos até a exaustão. Além disso, a prática é um bom caminho para ajudar a fixar novos conteúdos ou habilidades e deve andar ao lado de noites bem dormidas, para que o cérebro esteja descansado e pronto para mais um dia de aprendizado.

Fonte: Time
tecmundo
gosto da joinha :mrgreen: