•  
     

Firefox lidera lista de programas mais vulneráveis

De acordo com dados da empresa Qualys, o navegador Mozilla Firefox foi o programa com mais vulnerabilidades reportadas em 2009 e as falhas em produtos da Adobe mais que triplicaram em relação ao ano passado.

Os dados da Qualys mostraram que foram encontradas 102 vulnerabilidades no Firefox neste ano e 90 em 2008. Os números são baseados em informações do National Vulnerability Database.

Apesar disso, o alto número de vulnerabilidades no Firefox não significa que o navegador tem mais bugs, já que os números mostram apenas as vulnerabilidades mais reportadas.

Como o navegador tem código aberto, todas as vulnerabilidades são divulgadas publicamente, o que não ocorre com software proprietário de empresas como a Adobe e a Microsoft.

Imagem

Navegador lideras as listas das empresas Bit9 e Qualys

Enquanto o Firefox lidera a lista, a Adobe tomou o segundo lugar da Microsoft. O número de vulnerabilidades nos programas da Adobe subiu de 14 em 2008 para 45 em 2009, enquanto que o número de vulnerabilidades em produtos da Microsoft caiu de 44 para 41. O Internet Explorer, Windows Media Player e o Microsoft Office somaram juntos 30 vulnerabilidades.

Outro estudo divulgado nesta semana se focou em mostrar quais programas oferecem mais risco para seus usuários. Com base nas vulnerabilidades mais severas encontradas em programas populares para Windows e que não são atualizados automaticamente, o Firefox mais uma vez lidera a lista.

Ele é seguido de perto pelo Adobe Reader e pelo Apple QuickTime, de acordo com o estudo da empresa Bit9. A lista de programas compilada pela Bit9 é baseada no National Vulnerability Database e também inclui o Java, Flash Player, Safari, Shockwave, Acrobat, Opera, Real Player e o Trillian. Em 2008, a lista incluía programas como Skype, Yahoo! Messenger e AIM, que estão ausentes da lista deste ano.

Programas da Microsoft e do Google não foram incluídos porque os usuários podem optar pela instalação automática das atualizações.