•  
     

Felipe Melo e Ronaldinho são as surpresas de Dunga contra It

Felipe Melo é a grande surpresa da lista do técnico Dunga para o amistoso do Brasil contra a Itália, em 10 de fevereiro, no Emirates Stadium, em Londres. Será a primeira partida da temporada 2009 da seleção brasileira.

A convocação foi feita na tarde desta segunda-feira, no Rio de Janeiro, e o jogador da Fiorentina foi chamado pela primeira vez pelo treinador, que ainda chamou Ronaldinho Gaúcho, do Milan, e o lateral Adriano, do Sevilla.

Além deles, Dunga voltou a convocar o zagueiro Juan e o meia Julio Baptista, ambos da Roma, que não foram chamados para o amistoso contra Portugal. Com a opção de deixar fora os atletas que atuam no Brasil, o comandante da seleção tirou o meia Alex, do Inter, o zagueiro Miranda, do São Paulo, e o lateral-esquerdo Kléber, do Santos. Os meias Diego e Mancini também ficaram fora. "Os atletas brasileiros acabaram de voltar de férias e a musculatura não está pronta para algumas coisas", disse o treinador.

Ao mesmo tempo, Dunga explicou que já vinha observando Felipe Melo há bastante tempo e exaltou o jogador. "É um jogador que a gente já vinha observando desde que ele estava na Espanha. Ele deu continuidade na Itália e é uma oportunidade de conhecer mais de perto um jogador na seleção", explicou.

Revelado no Flamengo, o jogador também passou pelo Cruzeiro e Grêmio, antes de se transferir para o Mallorca em 2005. Na Espanha, Felipe Melo passou pelo Racing Santander e Almería, antes de se transferir para a Fiorentina, onde vem sendo titular da equipe nas últimas partidas.

Já a esperada convocação do atacante Amauri, quinto maior artilheiro do Campeonato Italiano, ainda não se sacramentou. O jogador já foi convidado pelo técnico da Itália para defender a seleção, caso não seja aproveitado pelo Brasil, algo que ainda não ocorreu no profissional.

Dunga procurou minimizar o assunto, e aproveitou para cutucar o desempenho do atacante. "É um grande jogador, mas sempre falei que cada um vai de estar esperar o melhor momento. Nos últimos dois jogos, ele não teve o mesmo rendimento e também trazer um jogador contra a Itália traz pressão muito grande para ele. O Luis Fabiano e o Adriano estão um pouco na frente ainda", ressaltou.

A equipe deve se apresentar em 8 de fevereiro e só deve fazer um treino antes do amistoso na Inglaterra. No amistoso contra Portugal, em 19 de novembro, a seleção também só teve um dia para se preparar e saiu de campo com uma goleada por 6 a 2 em uma das melhores exibições da era Dunga.

Será a 13ª vez que as duas seleções se enfrentam, segundo registros divulgados pela CBF, sendo que o último confronto foi um empate por 3 a 3, no Torneio da França, em 1997, que deu origem a Copa das Confederações, realizada um ano antes da Copa e na mesma sede do Mundial do ano seguinte.

Na história, o confronto apresenta equilíbrio com cinco vitórias para cada lado e dois empates, com 19 gols marcados por cada seleção. Duas vezes este duelo decidiu uma Copa do Mundo e ambas foram vencidas pelo Brasil. Em 1970, a seleção goleou por 4 a 1. Já nos EUA, em 1994, houve empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, e os brasileiros venceram nos pênaltis por 3 a 2.

Capitão do Brasil em 1994, o hoje técnico Dunga fez questão de elogiar o atual campeão mundial. "A Itália é um adversário de respeito, pela sua tradição e qualidade dos seus jogadores. Um jogo contra eles será sempre uma decisão, independentemente de ser em Copa do Mundo ou amistoso", explicou.

O amistoso será apenas o primeiro dos confrontos marcados para este ano entre as duas seleções. Além do jogo de 10 de fevereiro, Brasil e Itália se enfrentam na primeira fase da Copa das Confederações, que será realizada em junho na África do Sul. As equipes ainda jogam contra Egito e EUA na etapa de classificação.

A partida em Londres também marca o retorno da seleção brasileira ao estádio onde mais atuou desde que o técnico Dunga assumiu o comando em agosto de 2006. No estádio londrino, a seleção derrotou a Argentina por 3 a 0, em 3 de setembro de 2006, perdeu de Portugal por 2 a 0, em 6 de fevereiro de 2007, e superou a Suécia por 1 a 0, em 26 de março de 2008.

Após o Emirates Stadium, cinco estádios receberam dois jogos do Brasil na era Dunga, sendo que o Maracanã é o único estádio brasileiro na lista. Os outros locais são o Gillette Stadium (de Boston, nos EUA), o José Encarnacíon (em Maracaibo, na Venezuela), o José Antonio Anzoátegui (em Puerto la Cruz, na Venezuela) e o Rassunda (em Estocolmo, na Suécia).
link: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultim ... 85326.jhtm

felipe melo.jpg
felipe melo.jpg (3.41 KiB) Visto 183 vezes