•  
     

Explosão em SP: materiais reforçam suspeita de fábrica cland

O repórter César Tralli, acompanhado por bombeiros, conseguiu chegar ao local da explosão. Veja o cenário de destruição que ele encontrou.


Foram dez minutos de explosões, e um quarteirão inteiro ficou devastado. O acidente em um bazar que vendia fogos de artifício em Santo André, no ABC Paulista, deixou dois mortos, 12 feridos e mais de 100 de desalojados. A polícia procura os donos da loja. E a população se pergunta: onde estava a fiscalização?
Na manhã desta sexta-feira (25), o local está cercado, totalmente isolado. Os moradores das casas próximas tiveram que passar noite na casa de parentes.

Como as buscam foram encerradas na noite de quinta-feira (24), os bombeiros não trabalham na manhã desta sexta-feira (25). A área está isolada pela Polícia Militar e vai continuar assim preservada até que seja realizada a perícia. Ela está prevista para começar às 9h. e é muito importante para que se esclareça o que provocou essa tragédia.

Muitos escombros já foram retirados. Mesmo assim, o cenário ainda impressiona bastante, seja pela destruição dos imóveis. Três veículos foram completamente destruídos. Em um deles, até o pneu derreteu. Também chama a atenção a quantidade de rojões espalhados por toda a área.

Depois do fim das buscas, o repórter César Tralli, acompanhado por bombeiros, conseguiu chegar ao local da explosão. Veja, em vídeo, o cenário de destruição que ele encontrou. Segundo o repórter, a cena se assemelha a um lugar que foi atingido por uma bomba.

“Quando nós chegamos no local, a uma distância de 400 metros, a gente podia verificar vestígio de varetas, material utilizado na fabricação. Com certeza, a quantidade de pólvora e outros materiais utilizados na fabricação era muito grande”, afirma coronel Hamilton Coelho Filho, comandante bombeiros Santo André, SP.

Do alto o cenário de destruição é ainda pior. Veja, em vídeo, o estrago que a explosão causou. Os destroços chegaram até 100 metros de distância. A loja ficou completamente destruída, e as casas vizinhas foram muito afetadas, não só nos telhados, mas também na estrutura.


Fonte:Bom dia Brasil