•  
     

Exorcismos na Bíblia

O Antigo Testamento, embora reconheça a atuação do demônio a partir da tentação e da queda de Adão no paraíso, praticamente não alude a uma ação maléfica direta do diabo sobre os homens.
Foi no judaísmo antigo que se atribuíram ao demônio intervenções muito concretas na vida cotidiana. O Livro de Tobias (século II a.C.), de influência assíria, narra um exorcismo praticado mediante a oração e utilização das vísceras de um peixe.


exorcismo_thumb.jpg
exorcismo_thumb.jpg (10.38 KiB) Visto 563 vezes


No Novo Testamento, que não apresenta modificações essenciais no que se refere ao exorcismo, o Evangelho de Marcos é o que insiste de maneira mais realista nos exorcismos praticados por Jesus e por seus discípulos. Em certos casos, trata-se de expulsar o demônio do corpo de possessos ou lunáticos. Em outros, da cura de enfermidades atribuídas à ação do demônio. Os evangelistas se servem dessas vigorosas ilustrações para demonstrar a vitória de Jesus sobre Satanás e também para mostrar como seu povo se libertou do pecado. “Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso” (João - 12:31). Esses milagres seriam um sinal da instauração do reino de Deus. “Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino”.

Fonte: http://jornale.com.br/wicca/?p=2090