•  
     

Evolução das Placas de Vídeo

A qualidade das imagens dos games atuais é tão impressionante que parecem cenas reais. Isso somente é possível devido à evolução das placas de vídeo: elas estão cada vez mais potentes, e incorporam tecnologias que permitem a criação de efeitos especiais complexos.

Mas quando os computadores deixaram de ser simples "máquinas de escrever" eletrônicas e se tornaram estações gráficas capazes de rodar jogos quase reais? É exatamente o que descobriremos neste artigo sobre a evolução das placas de vídeo.

A primeira era das placas de vídeo (até a chegada da 3DFX)

A primeira GPU (processdor gráfico dedicado especificamente a tarefas gráficas) foi a S3 Trio, lançado pela antiga fabricante de chips S3. A novidade da época é que, pela primeira vez, um chip de vídeo reunia os três componentes básicos de vídeo nos computadores: o processador propriamente dito, o RAMDAC (conversor entre os sinais digitais dos chips e os sinais analógicos do monitor) e o gerador de freqüência.


A S3 Trio teve diferentes versões voltadas para placas de vídeo e para placas mãe com vídeo onboard.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (14.07 KiB) Visto 7833 vezes


Na mesma época (início da década de 90), a ATI também apresentou suas primeiras placas de vídeo, com recursos parecidos com a linha da S3. Estas tecnologias foram sendo aperfeiçoadas, fazendo com que as placas de vídeo começassem a utilizar memória dedicada apenas para seu processamento.

A segunda geração de placas de vídeo surgiu em 1995, com a linha S3 ViRGE, sucessora da linha S3 Trio. A S3 lançara a primeira família de placas de vídeo 3D, mas o seu poder de processamento não era muito superior ao dos demais chips 3D que haviam no mercado.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (124.59 KiB) Visto 7832 vezes
 
No mesmo ano, a recém lançada NVIDIA lança seu primeiro chip gráfico, o NV1, que não foi bem aceito no mercado, pois ele era muito caro. O NV1 também tentou ser uma central multimídia completa, com áudio próprio (embutido na placa de vídeo) e até mesmo entrada para joysticks do Sega Saturn (que perdeu mercado para o Sony Playstation).

Com isso, começaram a aparecer no mercado as primeiras placas de vídeo que realmente otimizavam tarefas gráficas.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (126.56 KiB) Visto 7825 vezes


Entre 1995 e 1996, a ATI lança sua primeira linha de placas de vídeo 3D: a linha Rage, que começou com os chips da linha antiga Mach, mas com recursos básicos de processamento 3D. Em 1996, novos competidores entram no mercado, como a 3DFX, a Imagination Tecnologies e a Rendition.
Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (125.04 KiB) Visto 7825 vezes

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (16.97 KiB) Visto 7825 vezes
 
De longe, a empresa mais bem sucedida foi a 3DFX com sua Voodoo 1, que aliava as duas maiores qualidades de qualquer produto: bom desempenho e baixo preço. Finalmente, podemos dizer que as placas de vídeo 3D apresentavam realmente processamento 3D!
Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (41.01 KiB) Visto 7826 vezes


A segunda era das placas de vídeo (ascensão e queda da 3DFX)
Em 1997, apareceram no mercado diversos adversários da Voodoo 1. A ATI lançou as linhas Rage II e Rage Pro, mas ambas não conseguem ameaçar a primeira placa 3D da história a suportar a nova tecnologia 3D da Microsoft (Direct 3D): a NVIDIA Riva 128, que se tornou a melhor placa de vídeo 3D do mercado.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (125.04 KiB) Visto 7826 vezes


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (169.16 KiB) Visto 7825 vezes
 
No ano seguinte, a NVIDIA lançou a Riva 128 ZX, versão melhorada da Riva 128 original, e que tinha até 8MB de memória dedicada de vídeo (apenas para comparar, atualmente existem placas com mais de 1GB de memória dedicada).

Após o fiasco da Voodoo Rush, que tinha desempenho inferior à Voodoo 1, a 3DFX lançou a verdadeira sucessora da Voodoo1: a Voodoo 2 e a Voodoo Banshee (versão enfraquecida da Voodoo 2, com menor custo).
http://www.baboo.com.br/absolutenm/arti ... MB_AGP.jpg
Até mesmo a Intel tentou entrar o mercado, mas logo desistiu e passou fabricar apenas chips de vídeo onboard. A NVIDIA respondeu ao lançamento da Voodoo 2 com a linha Riva TNT, que não fez muito sucesso por causa de problemas de aquecimento, mas ela serviu como base para as placas de vídeo a sucederam.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (23.66 KiB) Visto 7826 vezes


Após diversos fabricantes desistirem de criar placas de vídeo, em 1999 haviam apenas três grandes competidores no mercado de placas de vídeo 3D: ATI, NVIDIA e 3DFX, com as linhas Rage 128, Riva TNT2 e Voodoo 3, respectivamente.
A ATI Rage 128 recebeu diferentes versões e foi atualizada para a Rage 128 PRO, com melhor processamento do Direct 3D e na codificação/decodificação de vídeos. Os chips da Rage 128 PRO foram usados como base para a criação da Rage Fury MAXX, onde dois chips ocuparam a mesma placa e cada um renderizava um frame diferente.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (49.57 KiB) Visto 7825 vezes


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (112.18 KiB) Visto 7824 vezes
 
Como não havia softwares compatíveis com esta tecnologia, ela foi comercialmente ignorada, embora a idéia de se usar dois chips de vídeo na mesma placa seja utilizada até hoje em dia.

Já a linha Riva TNT2 da NVIDIA apresentou poucas diferenças entre seus modelos, mas a empresa conseguiu emplacar um dos modelos mais potentes até então: a Riva TNT2 Ultra.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (110.72 KiB) Visto 7824 vezes


A Voodoo 3 dividiu com a Riva TNT2 o posto de melhor placa de vídeo, mas ela foi a última placa de vídeo de sucesso da 3DFX, pois no ano seguinte a empresa foi comprada pela NVIDIA.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (102.4 KiB) Visto 7824 vezes
 
Bye bye 3DFX
A 3DFX saiu do mercado por dois motivos: perda de mercado, e atraso no lançamento de novos produtos. As duas linhas sucessoras da Voodoo 3 (Voodoo 4 e Voodoo 5) foram lançadas muito tarde, e com isso a ATI e NVIDIA ganharam muito mercado.

E quando as Voodoo foram finalmente lançadas, elas não eram tão avançadas quanto os modelos atuais da ATI e NVIDIA. Estas, por exemplo, já utilizavam as rápidas memórias DDR, enquanto as novas Voodoo ainda não tinham suporte a esta tecnologia.

De qualquer modo, as contribuições tecnológicas da 3DFX são importantes até hoje. A empresa foi responsável, por exemplo, pela tecnologia SLI, que permite que duas placas de vídeo sejam interligadas, aumentando muito o processamento gráfico. Esta tecnologia é utilizada atualmente nos melhores modelos das placas de vídeo da NVIDIA (SLI) e da ATI (CrossFire).

Além disso, o chip VSA-100 da 3DFX foi criado para que placas de vídeo pudessem ser fabricadas com até 32 chips funcionando em paralelo, mas de forma que cada processador renderizasse uma parte diferente da imagem em questão (abordagem mais inteligente que a usada pela ATI, já que era compatível com as tecnologias da época).

Um dos projetos mais famosos da 3DFX engavetados devido a sua falência é a Voodoo 5 6000, com quatro processadores VSA-100 na mesma placa, sendo que até hoje nenhuma placa de vídeo foi lançada com mais de dois processadores.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (39.54 KiB) Visto 7824 vezes


A terceira era das placas de vídeo (ATI x NVIDIA Round 1)
A primeira placa de vídeo que marcou o final do reinado da 3DFX foi a NVIDIA Geforce 256, em 1999, e ela foi a primeira placa de vídeo totalmente compatível com o Direct 3D 7.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (29.55 KiB) Visto 7825 vezes
 
Foram lançadas duas versões desta placa: com memória SDR e com memória DDR. Nesta última, o processador gráfico poderia demonstrar toda a sua potência, sendo 50% mais rápido do que a antecessora Riva TNT2. Como o preço da Geforce 256 era muito alto, poucos aproveitaram o seu potencial.

No ano seguinte, a ATI lança uma rival à altura da Geforce 256: a Radeon 7000 (codinome R100), que foi lançada em duas versões diferentes (com e sem entrada/saída de vídeo) e ambas eram melhores que a Geforce 256.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (71.84 KiB) Visto 7824 vezes


A NVIDIA obviamente não ficou parada e lançou a Geforce 2 GTS, superando a ATI. Com a Geforce 2, a NVIDIA resolveu atacar vários segmentos do mercado, lançando versões de baixo custo e desempenho (linha Geforce 2 MX), versões custo/benefício (linha Geforce 2 TI) e versões de alto desempenho e preço (linha Geforce 2 GTS).


-nvidia_geforce2_gts.gif
-nvidia_geforce2_gts.gif (77.89 KiB) Visto 7825 vezes
 
A reação da ATI foi imediata: o chip R100 foi rebatizado comercialmente como Radeon 7200 para competir com a Geforce 2 TI, e o chip RV100 (versão rebaixada) foi lançado como Radeon 7000 para competir com a Geforce 2 MX.

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (146.18 KiB) Visto 7824 vezes


Em 2001, aproveitando a liderança no mercado, a Geforce rebaixou todas as placas Geforce 2 para o seguimento de baixo custo, e lançou a nova linha Geforce 3, superada rapidamente pelo novo chip R200 da ATI, que foi utilizado na linha Radeon 8500. Ambas eram compatíveis com Direct3D 8, mas as placas da ATI eram muito mais rápidas.
Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (24.39 KiB) Visto 7824 vezes

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (111.11 KiB) Visto 7824 vezes
 
A NVIDIA tentou contra-atacar em 2002 com a nova linha Geforce 4, mas a versão de alto desempenho (Geforce 4 TI) não conseguiu cumprir seu objetivo, por ser menos potente do que a Radeon 8500. Enquanto isso, a linha de baixo custo da NVIDIA (Geforce 4 MX) foi um sucesso comercial por causa do seu preço baixo.

Mesmo tendo melhores placas de vídeo que a rival, a ATI resolveu lançar um novo chip, para aumentar sua relação custo/benefício: o R300. Ele era compatível com Direct3D 9, e foi utilizado na linha Radeon 9XXX. O R300 tinha um desempenho 100% superior ao R200, e o seu projeto foi tão eficiente, que até mesmo as primeiras placas da geração seguinte (no caso, Radeon X300, X550 e X600) utilizavam ele.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (31.87 KiB) Visto 7824 vezes

Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (80.07 KiB) Visto 7824 vezes
 
A NVIDIA tentou contra-atacar com a linha Geforce FX 5XXX, mas o resultado foi decepcionante: com a exceção do modelo de baixo custo Geforce FX 5200 (que se tornou a placa de vídeo mais vendida da história), todos os outros modelos não foram bem aceitos comercialmente por um motivo muito simples: todos eram menos potentes que os rivais da ATI.
h

Pela primeira vez, a NVIDIA perdia uma batalha no mercado de placas de vídeo, e uma mesma empresa (ATI) apresentava a melhor placa de vídeo da geração (ATI Radeon 9800 XT) e a melhor placa de vídeo custo/benefício (ATI Radeon 9600Pro).


A quarta era das placas de vídeo (ATI x NVIDIA Round 2)
Movida pelo embalo de sua geração atual, a ATI resolveu continuar apostando no Direct3D 9 em sua nova linha de placas de vídeo. Em 2004, o R420 foi usado para equipar as placas de vídeo da linha Radeon X700, X800 e X850. A médio prazo, a decisão da ATI se mostrou precipitada, pois o mercado se moveu rapidamente para o recém lançado Direct3D 9.0c.



Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (80.25 KiB) Visto 7824 vezes


Embora a placa mais potente da época fosse a X850XT PE, a ATI novamente perdeu espaço para a NVIDIA devido ao uso do bom e velho R300 nas placas custo/benefício, que não era páreo para a linha Geforce 6XXX.

Embora esta linha tivesse suporte apenas parcial ao Direct3D 9.0c, era mais do que as rivais da ATI ofereciam. Além disso, a Geforce 6600GT é considerada até hoje uma das melhores de sua categoria. Esta geração marcou o ‘resgate’ da tecnologia SLI criada pela 3DFX, pois ela estava presente em alguns modelos da NVIDIA.


Placas de Vídeo.jpg
Placas de Vídeo.jpg (13.24 KiB) Visto 7823 vezes