•  
     

Europeus fazem simulação de 'tráfego intenso' de satélites n

Cerca de 12 mil objetos giram ao redor do planeta atualmente.
Imagens da ESA (Agência Espacial Européia) ajudam a entender colisão.

As imagens impressionam. São parte de uma simulação da ESA (Agência Espacial Européia) para mostrar onde estão os mais de 12 mil satélites artificiais da Terra, colocados em órbita por foguetes nos últimos 50 anos. Olhando para elas, fica mais fácil entender como, apesar de todo o esforço de rastreio feito por agências espaciais ao redor do mundo, dois satélites, um russo e um americano, colidiram no espaço, sobre a Sibéria.


Imagem-da-Agência-Espacial-Européia-mostra-como-é-o-congestionamento-de-satélites-em-órbita.jpg


Nas imagens, há um exagero, claro: os satélites na verdade são bem menores do que parecem na simulação, em comparação com o tamanho da Terra. Por isso, ao tirar fotos de nosso planeta, as sondas espaciais não revelam a montanha de metal, lixo e painéis fotovoltaicos que gira o tempo todo sobre nossas cabeças. Ainda assim, está tudo lá.

As preocupações de segurança são maiores para missões tripuladas. Em caso de uma colisão de algum desses satélites com a Estação Espacial Internacional, é improvável que os tripulantes do complexo orbital pudessem sobreviver. Daí a necessidade de monitorar de perto tudo que é colocado em órbita da Terra.


Em-órbitas-mais-distantes-o-tráfego-também-é-intenso.jpg



Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0, ... 03,00.html