•  
     

Estudo diz que cristãos que dão o dízimo têm finanças mais saudáveis

A forma como dizimistas e não-dizimistas enxergam o resultado do estudo é diferente: eles doam porque possuem mais, ou possuem mais porque doam

Um estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os cristãos que entregam 10% de seus ganhos para igrejas ou instituições de caridade possuem uma vida financeira mais saudável que aqueles que não dão o dízimo.
Nove indicadores foram usados pela Maximum Generosity (Generosidade Máxima) pesquisando dados sobre a saúde financeira, espiritual e práticas de doação dos entrevistados.
O resultado foi que os que assinalaram que são dizimistas tiveram as melhores pontuações em todos os indicadores, 80% deles não tinha contas de cartão de crédito não pagos, 74% não deve nada em seus carros, 48% possuem casa própria e 28% não possuem dívidas.
O coordenador do estudo, Brian Kluth, disse que há uma diferença em como as pessoas enxergam este resultado da pesquisa. “O estranho é, um dizimista olha para aquilo e diz para si mesmo: ‘Bem, eu estou melhor porque eu dou.’ O não-dizimista olha para aquilo e diz, ‘Oh, eles dão porque estão melhores”.
Ao comentar sobre o resultado deste estudo, Kluth afirmou que os cristãos americanos precisam voltar a abraçar a generosidade como um valor espiritual. “As igrejas tornaram o dar em torno do orçamento, e não se trata de orçamento, se trata da Bíblia”, disse ele.
O estudo começou a ser feito há cinco anos e os dados coletados fazem parte do relatório de 27 páginas com o nome de “20 verdades sobre dizimistas” que foi publicado no site State of the Plate. A pesquisa foi realizada pelo Maximum Generosity e teve apoio da ECFA, Christianity Today e Evangelical Christian Credit Union.

dizimoss.jpg


Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/