•  
     

ENGENHEIROS AMERICANOS DESENVOLVEM SISTEMA ANTI-PIRATARIA QU

Engenheiros das universidades de Michigan e Rice, nos EUA, anunciaram o desenvolvimennto de um sistema de bloqueio baseado em hardware e que evita que as CPUs funcionem caso não passem pelo aval dos designers de processadores das fabricantes, criando um código único para cada chip. Com isso, eles esperam eliminar (ou diminuir de forma considerável) o crescente mercado paralelo de chips falsos.

ENGENHEIROS AMERICANOS DESENVOLVEM SISTEMA ANTI-PIRATARIA QUE BLOQUEIA CPU.jpg
ENGENHEIROS AMERICANOS DESENVOLVEM SISTEMA ANTI-PIRATARIA QUE BLOQUEIA CPU.jpg (26.95 KiB) Visto 112 vezes


A tecnologia leva o nome de EPIC (Ending Piracy of Integraded Circuits) e utiliza recursos criptografados para alterar o processo de design do chip sem que isso mude o rendimento ou o consumo de energia do processador. Com isso, a empresa proprietária da patente do chip é a única a contar com os códigos e que pode desativá-lo para o funcionamento. De acordo com o site Ars Technica, os processadores não são produzidos com o número de identificação, mas eles trazem ferramentas que o geram durante sua ativação.

O problema do mercado paralelo de chips falsos nasceu com a necessidade de empresas como Intel e AMD de terceirizar a produção de seus processadores a outras companhias, devido ao alto custo para manter suas fábricas. Tal processo permitiu uma bela economia, mas também permitiu a criação dos “chips genéricos”.



Fonte: http://conhecendoseumicro.blogspot.com/ ... olvem.html