•  
     

Corina de Tanagra, conselheira das lideranças

Atenas foi a cidade irradiadora de cultura do mundo antigo, mas a literatura grega clássica, a história e a filosofia se concentraram numa época breve e em espaços claramente delimitados.
Terminadas as grandes guerras, novas vozes se apresentaram, agora cantando o prazer do amor, as paixões, a vida e o vinho.
Assim era a poesia lírica (cantada ao som da lira) e uma notável representante do novo movimento foi Corina de Tanagra, também sacerdotisa. Uma sacerdotisa na Grécia antiga exercia o cargo de conselheira das lideranças e atuava como juíza em tribunais que julgavam criminosos.
Corina foi mestra do célebre Píndaro e escreveu 5 livros de poesia ligeira,- mas severa - daí seu apelido de ‘A mosca’.
Em confrontos com grandes nomes das letras e artes, venceu 5 vezes os famosos concursos poéticos realizados em Tebas, num momento em que era vedada às mulheres a liberdade de expressão.


Corina de Tanagra, conselheira das lideranças.jpg



Fonte: http://jornale.com.br/wicca/?p=727