•  
     

Configurando um servidor LAMP

Nos primórdios da internet, eram utilizadas apenas páginas html estáticas e scripts CGI. O Apache em si continua oferecendo suporte apenas a esses recursos básicos, mas ele pode ser expandido através de módulos. Entram em ação, então, os gestores de conteúdo e fóruns, que combinam os recursos do PHP com um banco de dados como o MySQL, acessado através dele. A combinação de tudo isso forma a solução que é popularmente chamada de "LAMP" (Linux + Apache + MySQL + PHP), que forma a espinha dorsal da Internet. Este tutorial mostra a configuração em detalhes.

Os servidores web são a espinha dorsal da Internet, são eles que hospedam todas as páginas, incluindo os mecanismos de busca e servem como base para todo tipo de aplicativo via web, incluindo os webmails. No futuro, esta tendência deve se acentuar, com páginas web dinâmicas e aplicativos via web substituindo cada vez mais os aplicativos desktop.

Nos primórdios da internet, eram utilizadas apenas páginas html estáticas e scripts CGI. O Apache em si continua oferecendo suporte apenas a esses recursos básicos, mas ele pode ser expandido através de módulos, passando a suportar scripts em PHP, acessar bancos de dados MySQL, entre inúmeros outros recursos. Sempre que é solicitada uma página em PHP ou outra linguagem, entra em ação o módulo apropriado, que faz o processamento necessário e devolve ao Apache a página html que será exibida. Entram em ação, então, os gestores de conteúdo e fóruns, que combinam os recursos do PHP com um banco de dados como o MySQL, acessado através dele. A combinação de tudo isso forma a solução que é popularmente chamada de "LAMP" (Linux + Apache + MySQL + PHP).

O Apache e o MySQL, juntamente com o suporte a PHP podem ser também instalados sobre o Windows (formando o "WAMP"), uma solução relativamente popular entre administradores Microsoft que não se sentem à vontade em usar o IIS.

Segundo a Netcraft, pouco mais de 50% dos servidores web do mundo rodam o Apache (http://news.netcraft.com/archives/web_s ... urvey.html), a maior parte deles sobre o Linux. O percentual real é na verdade um pouco maior, pois um grande número de administradores configuram seus servidores para divulgarem informações falsas sobre o servidor web usado, de forma a não fornecer qualquer informação que possa facilitar ataques. Estes servidores não-identificados aparecem na pesquisa como "other".

Além de ser um dos servidores web mais antigos e um dos mais seguros, o Apache possui inúmeros módulos, que adicionam suporte aos mais exóticos recursos. A maioria das páginas atuais utiliza uma estrutura em PHP, freqüentemente com um banco de dados MySQL ou PostgreSQL. Existem, inclusive, muitos sistemas prontos, como o phpBB (fórum) e o WordPress (para gerenciamento de conteúdo), que podem ser instalados sem muita dificuldade depois que o servidor web já estiver rodando.

Além do servidor web em si, você quase sempre vai precisar configurar também um servidor DNS, que responderá pelo domínio do seu site ou empresa. Aprender a configurar o DNS corretamente é importante, caso contrário você pode ter problemas ao enviar e-mails (pela falta do DNS reverso), ou mesmo ter problemas mais graves com o registro do domínio.

A Apache permite hospedar vários sites no mesmo servidor, recurso chamado de virtual hosts. Apenas os sites mais acessados são capazes de saturar os recursos de um servidor dedicado de configuração razoável, por isso hospedar vários sites no mesmo servidor é uma forma de economizar recursos e trabalho.


http://www.guiadohardware.net